domingo, 24 de março de 2013

O ANJO E O DIABO




Essa história  foi publicada no Grupo BotafogoDePrimera (https://www.facebook.com/groups/Botafogodeprimeira/) pelo torcedor Raphael Bfr e transformada em "post" desse blog para perpetuar a história gloriosa do Botafogo e de seus personagens, dentre eles o homenageado Amarildo - O Possesso, que aparece na foto ao lado do fenômeno Garrincha vestindo a camisa alvinegra.

Amarildo foi multi-campeão e artilheiro pelo Botafogo e um dos destaques da Seleção Brasileira de 1962, Bi-campeã do Mundo, substituindo Pelé.

Aos torcedores mais jovens que não viveram essa época e nem viram essas feras em ação, leiam o texto original e compreendam a dimensão dos ídolos do nosso passado-recente que escreveram seus nomes na história do clube e ajudaram, ao longo de uma gloriosa trajetória, a conquistar títulos e admiradores pelo mundo inteiro:


O ANJO E O DIABO


Mané Garrincha e Amarildo, o possesso
Amarildo Tavares da Silveira, natural de Campos dos Goytacazes-RJ, jogador de muito habilidade, artilheiro, ponta-esquerda, ele foi figura muito importante na Copa do Mundo de 1962, na qual substituiu Pelé, contundido, participando de quatro jogos e marcando três gols: dois diante da Espanha e um contra a Tchecoslováquia, na final da Copa.

Em 1963 foi negociado com o AC Milan, da Itália, onde fez sucesso, jogando até 1967. Jogou ainda na Fiorentina (de 1967 a 1971) e na AS Roma (de 1971 até 1972). Voltou ao Brasil em 1973, para defender o Vasco, time no qual encerrou a carreira em 1974.

No Botafogo foi "eternizado" como titular do maior ataque do Glorioso em todos os tempos: Didi, Garrincha, Quarentinha, Zagallo e Amarildo. Considara-se que Amarildo e Garrincha ganharam "sozinhos" a Copa do Chile para o Brasil. No Milan, na decisão do Mundial de Clubes contra o Santos em 1963, ele integrou o célebre ataque rubro-negro ao lado de Mora, Lodetti, Mazzola e Gianni Rivera.

Por pouco não jogou futebol. Foi dispensado dos aspirantes do Flamengo. Resolveu servir ao exército, até que o jogador Paulistinha o convenceu a fazer teste no Botafogo. Acabou aprovado. No alvinegro carioca fez 238 partidas e 135 gols, sendo Bicampeão Carioca (1961/1962), Campeão Brasileiro (Roberto Gomes Pedrosa - 1962) e da Copa Intercontinental de Clubes da França 1963.

Recebeu o apelido de "Possesso" depois da excelente participação na Copa do Mundo de 1962. Pela Seleção Brasileira de Futebol fez 24 jogos marcando 9 gols.




Títulos Conquistados por Amarildo

No Botafogo:

França: Torneio Internacional de Paris, em1963*
Brasil: Roberto Gomes Pedrosa, em 1962
Rio de Janeiro x São Paulo: Copa dos Campeões Estaduais Rio-SP, em 1962
Rio de Janeiro: Campeonato Carioca, em 1961 e 1962
                      Torneio Início, em 1961, 1962 e 1963
Colômbia: Quandrangular da Colômbia, em 1960
Costa Rica: Triangular da Costa Rica, em 1961
México: Pentagonal de clubes do México, em 1962

Títulos conquistados por Amarildo individualmente:

Melhor Jogador do Torneio Internacional de Paris, em 1963
Artilheiro do Torneio Internacional de Paris, em 1963
Artilheiro do Roberto Gomes Pedrosa, em 1962
Artilheiro da Copa dos Campeões Interestaduais de Clubes, em 1962
Artilheiro do Campeonato Carioca, em 1961
Artilheiro do Torneio Internacional em Costa Rica, em 1961
Artilheiro do Pentagonal Internacional de Clubes, em 1962

Fontes:
- Retrospectos do Botafogo http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Estatísticas_do_Botafogo_de_Futebol_e_Regatas
- Lista de jogadores do Botafogo de 1904 ate 2011
http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_futebolistas_do_Botafogo_de_Futebol_e_Regatas_por_ano
- Lista da FIFA dos Clubes do Seculo
http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_dos_Clubes_do_Século_da_FIFA

Só parar constar: Maior publico do Botafogo no Maracanã: 171.599 pagantes para ver Botafogo x Portuguesa pelo Campeonato Carioca, em 15 de Junho de 1969.

Montagem e introdução: Felipaodf/Botafogodeprimeira.com