terça-feira, 30 de abril de 2013

Corrupto, não! Vamos mudar o nome do Engenhão...



O jornalista Jamil Chade publicou no seu blog Contos da Bola, do Estadão.com, que o brasileiro João Havelange, ex-cartola da FIFA, renunciou ao cargo de presidente de honra da entidade em razão dos escândalos de corrupção em que se envolveu, acusado de receber propinas da empresa suíça de marketing esportivo ISL, na década de 90. 

O blogueiro lembra que Havelange, que já havia renunciado ao cargo que ocupava no COI, não sofrerá qualquer tipo de punição do órgão máximo do futebol mundial, já que se antecipou ao anúncio da decisão e renunciou ao cargo que ocupava na entidade.

Ainda resta uma questão nessa história. Qual será a atitude dos cartolas brasileiros em relação ao nome oficial do Engenhão - estádio arrendado ao Botafogo e hoje, interditado pela Prefeitura, que leva o nome do ex-dirigente. A imagem corrupta de João Havelange continuará vinculada ao estádio que será o palco principal dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro ?

Desde meados do ano passado, quando foi divulgado o documento da Suprema Corte da Suíça comprovando que Havelange e seu genro, Ricardo Teixeira, então presidente da CBF, receberam propina da ISL para facilitar a aquisição de direitos de transmissão de partidas, tomou vulto no Rio de Janeiro o movimento para a mudança do nome do Estádio Olímpico João Havelange – o popular Engenhão – para Estádio João Saldanha, jornalista e técnico do Botafogo e Seleção.

O movimento ganhou força com o lançamento de um abaixo-assinado na internet que pedia a troca do nome à prefeitura do Rio, com adesão de jornalistas, políticos, advogados, botafoguenses ilustres e torcedores alvinegros de toda parte do Brasil.

Não sabemos como anda o movimento, mas o momento parece propício para reativá-lo, inclusive com a cobrança de reposta da Prefeitura sobre o futuro do estádio, fechado a mais de um mês, com grandes prejuízos ao Botafogo. Vamos à luta!

Veja a íntegra do artigo do blogueiro Jamil Chade:




CONTOS DA BOLA
30.abril.2013 06:35:32
Havelange renuncia de presidência de honra da Fifa por corrupção


O brasileiro João Havelange, considerado por anos como o cartola mais poderoso do mundo, renunciou a seu cargo de presidente de honra da Fifa por conta dos escândalos de corrupção e as propinas que recebeu por anos.

A informação faz parte de um informe que trata das investigações sobre corrupção na Fifa e que acaba de ser publicado na manhã de hoje na Suíça.

A investigação confirmou que Havelange recebeu milhões de dólares em propinas. Mas o comitê de ética da Fifa informa que, como o brasileiro renunciou de seu cargo há dez dias, não há como punir o cartola.

A renúncia foi feito em silêncio e não foi comunicada nem pela Fifa e nem pelo próprio cartola aos jornalistas de todo o mundo.

O informe confirma que Havelange teria recebido milhões de dólares entre 1992 e 2000 da ISL, em propinas relacionadas a venda de direitos de transmissão para a Copa de 2002 e 2006.

Ele já renunciou de seu cargo no COI, também pelo mesmo motivo. Agora, abandona a Fifa, em um final melancólico.

Apesar da queda, Havelange não será punido e a saída foi justamente uma forma de evitar ser expulso. A decisão de renunciar encerra o caso e dispensa a necessidade de que a entidade tenha de votar em maio a decisão de expulsa-lo ou não.

A renúncia ainda deve aumentar a pressão para que os cartolas brasileiros evitem usar o nome de Havelange no estádio que servirá para os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

Por Felipaodf/Botafogodeprimeira.com