sexta-feira, 24 de maio de 2013

Brasileirão: Quem vai chegar na frente?


Qual time é o favorito pra levar esse Brasileirão? Candidatos não faltam


Com o início do Brasileirão programado para amanhã, o amigo EdRibeiro -  combativo botafoguense de Feira, publicou hoje no seu blog uma análise sobre as possibilidades de cada um dos times participantes na competição. 

Veja o post e faça sua própria análise: BLOG VISÃO ALVINEGRA: NA BUSCA DO TROFÉU.http://superfogo.blogspot.com.br/2013/05/na-busca-do-trofeu.html?spref=tw



Com propriedade, Ed dividiu os vinte participantes em grupos de possibilidades, tendo por base o desempenho apresentado por cada um deles nesse início de temporada (Estaduais, Libertadores e Copa do Brasil), ressalvando porém as intercorrências típicas desse tipo de competição, longa e acirrada, e que envolve, como todo bom produto, grandes interesses da TV e dos patrocinadores.  

Sendo assim, formou três grupos distintos: o primeiro, formado pelos oito que brigarão pelo título; o segundo, com os seis clubes que ficarão na posição intermediária da tabela e; o terceiro, com outros seis que brigarão até a última rodada para não cair. 

Primeiro grupo (8) - os que brigarão pelo título e vaga na Libertadores: Atlético Mineiro, Corinthians, Grêmio, Botafogo, São Paulo, Inter, Cruzeiro, Fluminense;

Segundo grupo (6) - os que brigarão por vaga na Sul-americana e mais nada: Santos, Flamengo, Coritiba, Goiás, Vitória, Atlético Paranaense;

Terceiro grupo (6) - que brigaram para não cair: Vasco, Ponte Preta, Bahia, Náutico, Criciúma, Portuguesa - com a ressalva sobre o time Cruzmaltino que, segundo suas palavras, "é gigante pela própria natureza, pode contratar 8 ou 10 jogadores na hora que quiser, ai muda tudo...".

Ao final da análise, o blogueiro incita a todos para que comentem as possibilidades por ele levantadas, ao que atendi me limitando a falar das possibilidades do Glorioso.


No momento em que somos "surpreendidos" pela nota dos jogadores sobre o atraso de salários e a não-concentração para o jogo de estreia do clube na competição, pelo menos nos moldes propostos pelo clube, fica a sensação de que os problemas extra-campo possam desandar a receita colocada em prática no Carioca, com sucesso, quando a união e maturidade do grupo foi decisiva para superar os obstáculos colocados no caminho, dentro e fora do campo, até à conquista final. 

Parece que a paciência dos jogadores e Comissão Técnica chegou ao limite, principalmente pelo grupo não enxergar um interlocutor de confiança na Diretoria pra conversar sobre o assunto e firmar compromissos. 

Teremos uma sequência de jogos dura pela frente, enfrentando grandes times e campeões estaduais, com viagens e desgastes que poderiam ser minimizados com o liberação imediata do Engenhão. 

Se os jogadores permanecerem unidos e alheios aos problemas extra-campo nesse começo de campeonato como fizeram na campanha do Estadual, acredito que podemos, pela técnica e entrosamento, acumular pontos que nos dê alento para a campanha pós Copa das Confederações, quando tudo pode mudar com a abertura das janelas de transferência e tudo mais. 

Essa parada para a Copa pode ser a chance derradeira da Diretoria se virar junto aos bancos e arrumar a grana necessária para saldar os compromissos, fazer uma programação de amistosos (Brasília, Norte, Nordeste) e faturar em cima do astro Seedorf (que não foi ao jogo em Maceió), eliminando assim, o problema com os jogadores. 

Estou pessimista com esse começo... de novo!

Veja o que já escrevi sobre o tema: A trajetória do Fogão no Brasileirão 2013: Veja o caminho que o Botafogo terá que trilhar se quiser chegar ao título http://felipaodf.blogspot.com.br/2013/05/a-trajetoria-do-fogao-no-brasileirao.html