quarta-feira, 1 de maio de 2013

Parabéns Carlos Roberto, bicampeão pelo Botafogo


Hoje Carlos Roberto, ex-volante do Botafogo nas décadas de 60 e 70, integrante do time bicampeão carioca de 67 e 68, completa 65 anos. Nossos parabéns ao atleta e treinador campeão, que dedicou parte de sua vida ao Glorioso.




O Botafogo Oficial fez uma justa homenagem ao jogador nas redes sociais com a seguinte mensagem:

Botafogo Oficial

PARABÉNS!

Hoje é aniversário do Carlos Roberto, volante bicampeão carioca em 67 e 68 e campeão brasileiro em 68! Em 2006, já como técnico, foi novamente campeão carioca com o BOTAFOGO! Cada CURTIDA é um feliz aniversário para ele!

A postagem repercutiu entre os alvinegros de todas as gerações, tal o número de manifestações replicadas. Dentre elas, destaco a que fez o torcedor Daniel José, marcada por muita emoção, veja:

Daniel Jose Silva Junior

Parabéns Carlos Roberto, tive o prazer de ver-te jogar naquela máquina de jogar futebol! Volante habilidoso, inteligente, que saía para o jogo quando muitos só marcavam! Obrigado por tudo que fizestes pelo nosso glorioso e também por nos ter dado o título de 2006, anos difíceis e que pudemos contar mais uma vez com o teu amor pelo Botafogo. Que Deus ilumine cada passo teu e fé tua família... Sucesso pois mereces!

Agora, um pouco da história do nosso Carlos Roberto para que os veteranos possam relembrar sua trajetória de vencedor no clube da Estrela Solitária e os mais jovens, conhecê-lo melhor:

Carlos Roberto de Carvalho, mais conhecido como Carlos Roberto, nasceu no Rio de Janeiro, em 1 de maio de 1948. Jogava na posição de volante e defendeu vários times do Brasil nas décadas de 1960 e 70. Hoje atua como técnico de futebol.

Carlos Roberto foi o quarto jogador que mais atuou pelo Botafogo, igualando a marca pertencente a Quarentinha e Manga, com 442 jogos. Vestindo a camisa do Glorioso, entre 1967 a 1975, marcou 15 gols. Foi bicampeão da Taça Guanabara e bicampeão carioca pelo Bota, ambos em 1967 e 1968. Também venceu o Campeonato Brasileiro de Futebol de 1968.

Chegou à Seleção Brasileira pela primeira vez aos 21 anos. Apesar de não ter sido convocado para a Copa do Mundo de 1970, como alguns de seus companheiros de time, estava nas pretensões do treinador Zagallo, na época.

O site Terceiro Tempo publicou uma nota a respeito do atleta, enviado pelo internauta Valmir Oliver, 50 anos, torcedor do Botafogo-RJ:

- Carlos Roberto fez parte daquele time demolidor de 67 e 68 que tinha: Cao, Moreira, Moisés, Sebastião Leônidas e Valtencir, Nei Conceição, Carlos Roberto e Gérson; Jairzinho Furacão, Roberto Miranda e Paulo César Caju. Um abraço!

Depois do Botafogo, Carlos Roberto defendeu o Santos onde jogou ao lado de Clodoaldo, no Atlético Paranaense, no Fluminense, no Bangu e no Bonsucesso, onde encerrou a carreira de jogador e começou a de técnico.

Depois de treinar Bonsucesso, passou por outros clubes médios do Rio, como Madureira, Bangu, Americano e Cabofriense. Depois dessa experiência, recebeu convite do Al-Thai, da Arábia Saudita, e partiu para sua primeira experiência no Oriente Médio, onde teve muito sucesso. Entre idas e vindas para o Brasil, retornou à região por três vezes para treinar times na Arábia Saudita.

Em 2006, foi convidado a treinar o Botafogo. Foi campeão da Taça Guanabara e do Campeonato Carioca naquele ano, tendo vencido o América e o Madureira na final dos dois torneios, respectivamente. Mas o sucesso no estadual não se repetiu no início da campanha do Brasileirão, sendo substituído por Cuca.

Saudações, grande campeão!

Por @felipaodf / Botafogodeprimeira.com