sábado, 29 de junho de 2013

É desmanche ou não?





Na abertura da 5a. e última rodada do Brasileirão (sábado, 8) antes da parada para a Copa das Confederações, o Botafogo venceu a Ponte (2 a 0), em Campinas. Com o resultado, somou 10 pontos na tabela e conseguiu o feito de dormir na liderança do campeonato.

O complemento ficou pra domingo e na quarta-feira seguinte ocorreram mais 3 jogos adiados de rodadas anteriores, todos com resultados favoráveis ao Fogão. Com o número de jogos ajustado e até a retomada da disputa no início de julho (7), o Bota permanecerá no G4 ocupando o 3o. lugar, logo após o Coritiba (11) e Vitória (10), como havia sido planejado.

Além do reinício do Brasileirão, o mês de julho marca também a abertura da "janela de transferências", período que se tornou o grande tormento do Botafogo na temporada passada. Foi nessa época que o clube negociou de uma só vez jogadores como Maicossuel, Herrera, Alex, Caio e El Loco deixando o time sem forças pra chegar. Sem atacantes e sem reposição, o trabalho foi comprometido e mais uma vez ficamos a ver navios fora da elite que disputaria a Libertadores.

Por ter recuperado a condição de clube revelador de talentos e estando fragilizado com a falta de recursos, estamos novamente vulneráveis  e a mercê da ganância do mercado. A desmontagem do elenco a essa altura, além de enfraquecer o time que tem como ponto forte o conjunto, pode gerar descontentamento no grupo e estremecer as relações entre comissão técnica e dirigentes por colocar o trabalho pela "vaga" a perder novamente.

Depois que o furacão passar, saberemos o que restou do nosso elenco e de nossos concorrentes. Apesar dos alicerces de nossa edificação serem comparáveis a de uma palafita fincada na beira do rio, sujeita a todos os tipos de intempéries e até de ações de despejo, nunca se sabe quem ficará de pé ou quem, uma vez atingido, terá condições de se reerguer. Quem está hoje na ponta da tabela poderá, perfeitamente ao fim da disputa, estar brigando na Zona para não cair e vice versa.

Iniciamos o campeonato desfalcados de Jefferson, Dória e Lodeiro, cada um servindo às suas respectivas seleções. Fomos bem de resultados, mas o time sentiu a ausência dos três. Louvo o esforço de Renan e A. Carlos pra substituírem os titulares, mas é sabido que eles estão num patamar inferior. Somamos 10 pontos enfrentando adversários de ponta (Corínthians, Cruzeiro e Santos) mas o time deu sinais que não conseguirá reeditar as boas atuações desse início de temporada se sofrer baixas a cada rodada.

A esperança de hoje é a de que o goleirão Jefferson retorne ao clube no final de seu compromisso com a seleção para o restante da temporada, assim como  Dória e Lodeiro. Os dois primeiros estão no Top5 da lista de especulações do Fogão, o que vem tirando o sono da torcida. Os outros três da lista eram, pelo menos no início do mês, Fellype Gabriel, Vitinho e Gabriel. Todos os dias a imprensa vendia alguns deles. Uma semana era Dória e outra, F. Gabriel e assim por diante.

Liberado pela diretoria para negociar, o meia acabou acertando com os árabes e já se despediu do elenco. Nesse fim de semana fomos surpreendidos com a negociação de Andrezinho que também está de saída, pra China. Essa movimentação seria uma coisa natural de mercado se houvesse reposição à altura, mas parece que essa não é a intenção dos dirigentes. Até agora o clube repatriou Alex e trouxe o atacante Elias e o zagueiro Dankler, que ainda não passam e apostas.

Com as baixas dos últimos dias, o temor de novo desmanche voltou a repercutir entre os torcedores alvinegros nas redes sociais. Porém o Presidente, depois de um longo e tenebroso período de silêncio, resolveu falar sobre o tema e, aparentando uma irritação que chama a atenção, negou que o Bota esteja se desmanchando.

Veja o vídeo com as declarações dele e tire suas próprias conclusões se está em curso um processo de desmanche do elenco ou não:







Estamos alertas: #DigaNãoAoDesmanche 

Saudações!

Por @Felipaodf Botafogodeprimeira.com