domingo, 30 de junho de 2013

Uma noite gloriosa que começou com festa para Seedorf (Atualizado)



Após um longo período sem disputar uma partida por conta da parada dos campeonatos nacionais para a disputa da Copa das Confederações, o Botafogo fez um jogo-treino ontem contra o Audax e empatou por 1 a 1, com gol de Elias.

O primeiro compromisso oficial do clube após esse período está marcado para o dia 03 de julho quando recebe o Figueirense pela Copa do Brasil, em Volta Redonda. No dia 07 é a vez de enfrentar o Fluminense no primeiro clássico pelo Brasileirão, partida já confirmada para a Arena Pernambuco.

Mas o motivo real desse post, nesse período sem jogos do Glorioso em que a mídia (sem assunto) só fala da negociação de nossos jogadores, é relembrar o que estava acontecendo com o clube há um ano atrás. Passamos uma vista nos arquivos do blog e descobrimos que o começo de julho foi de glórias para nós.

Veja o que havíamos escrito sobre os acontecimentos naquela oportunidade (post original)>>>http://www.blogger.com/blogger.g?blogID=619454080877952354#editor/target=post;postID=1108787261311454492

Registrávamos que o Glorioso havia feito na tarde-noite de 07/07, uma partida memorável no Engenhão para mais de 20.000 apaixonados expectadores. Como "preliminar", os torcedores assistiram, entusiasmados, a apresentação oficial de Clarense Seedorf como jogador do Botafogo e depois viram o time bater o Bahia, em grande estilo, por 3 a 0, em partida válida pelo Brasileirão.

Relembre a chegada de Seedorf e a recepção emocionante da torcida, no aeroporto:



Relembre a apresentação de Seedorf à torcida, no Engenhão



Reveja a presentação do Seedorf e os Gols da partida 




Seedorf, o convidado especial, assistiu a tudo de camarote sem tirar a gloriosa camisa 10 que vestia pela primeira vez. Mostrando sintonia com a galera, o meia holandês aplaudiu de pé os lances protagonizados em campo por Cidinho e Cia.


O inspirado meia de 19 anos estreava como o mais novo titular da era Oswaldo. Confirmou a aposta do treinador e foi o destaque em campo ao marcar os dois primeiros gols da partida. 

Com boa movimentação e oportunismo, Cidinho ou Seedinho - como começou a ser tratado pela torcida nas redes sociais, levou os presentes ao delírio. No primeiro gol, escorou de cabeça um excelente cruzamento de Márcio Azevedo e no segundo, desferiu um chute forte da intermediária que resvalou no zagueiro Tite e enganou o goleiro. O Bota foi para o intervalo vencendo por  2 a 0.

Completando a festa, quis o destino que Elkeson, que reassumia a condição de titular em vaga herdada de Herrera (negociado), fizesse o gol de misericórdia no início do segundo tempo. Foi um golaço. O meia-atacante concluiu de canhota com estilo, um passe magistral de Renato após triangulação com Andrezinho. Uma jogada que a muito tempo não se via por aqui.

Ao final, registrávamos que havia sido uma noite memorável para o clube - que acertou em cheio trazendo Seedorf e via seu programa de sócio-torcedor deslanchar; para o time - que fez uma partida exemplar, subia na tabela e recuperava a confiança para a sequência do campeonato e; para os torcedores - que lá compareceram, demonstrando ter entendido o momento único que a instituição passaria a viver com as novas contratações e com o prestígio aos jogadores da base.

Ahh, em tempo: o jogo serviu também para sacanear o mau caráter Souza que saiu humilhado de campo.

Foi isso. Saudações a todos!

Por @Felip@odf/BotafogodePrimeira.com