quarta-feira, 31 de julho de 2013

Bola pra frente que a liderança é logo ali: basta uma vitória


GUIA DA RODADA#10: Vanderlei Luxemburgo e Guto Ferreira vão fazer seus primeiros jogos por Fluminense e Portuguesa, respectivamente. Cruzeiro tenta manter a liderança



A dança das cadeiras não para no Campeonato Brasileiro. E a décima rodada começa com mais duas mudanças: sai Abel Braga no Fluminense, entra Vanderlei Luxemburgo; sai Edson Pimenta na Portuguesa, entra Guto Ferreira. São dez mudanças em nove rodadas disputadas. Nesta quarta-feira, na abertura da décima, metade dos 20 times que disputam a competição já terá trocado de comandante.

A estreia de Luxemburgo, aliás, será diante do Cruzeiro, no Maracanã. O treinador vai pegar um Flu na zona de rebaixamento, com cinco derrotas seguidas. Em contrapartida, para os mineiros a vitória garantirá a manutenção da liderança isolada, assumida no último fim de semana. 

Comentários do blogueiro: Esse jogo muito nos interessa e não vamos achar ruim se o Flu se recuperar dos maus resultados e sair da Zona em que se meteu com uma boa vitória sobre a Raposa, no Maracanã (rsrsr).

Outro jogo que promete fortes emoções é Botafogo x Vitória. Terceiro colocado, o Glorioso teve o gostinho da liderança até os 49 minutos do segundo tempo contra o Flamengo, mas o empate não permitiu ao time segurar a ponta. Em contrapartida, os baianos tentam voltar ao G-4. O Inter é outro que poderia ter chegado ao topo, mas perder para o Náutico freou a boa sequência colorada. 



Comentários do blogueiro: Essa é a proposta do site da globo para todos os jogos da rodada e a cada semana estaremos destacando aqui, apenas a análise relativa aos jogos do Botafogo que é o que nos interessa. Caso você tenha interesses por outras partidas, dicas do cartola e outros coisas mais, poderá ir direto no site anunciado.


BOTAFOGO x VITÓRIA
QUINTA-FEIRA, 19H30M - MARACANÃ

Sabe aquele empate que dói na alma do torcedor? Pois é. Ele aconteceu. E da forma mais dolorida possível, aos 49 minutos do segundo tempo. E contra o maior rival. Quando encerrou o clássico empatado por 1 a 1 com o Flamengo, o Botafogo ficou com o gosto amargo. Não apenas pelo resultado, mas por ter perdido a chance de manter a liderança. Mas não há tempo para lamentação. O adversário de quinta está em sexto e pronto para dar o bote. O Vitória faz boa campanha e tem o artilheiro Maxi Biancucchi. O que falta ainda é aprimorar o quesito finalizações. Com 85 chutes, os baianos só não finalizaram menos que a Portuguesa (77).

Na TV: PremiereFC 1:
Eduardo Moreno e Edinho.


Arbitragem: Flávio Rodrigues Guerra (SP) apita o jogo, auxiliado por Fabiano da Silva Ramires (ES) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE).

Você sabia que... o Botafogo não enfrenta uma equipe de fora do Rio no Maracanã há seis anos (ou 32 jogos)? A última partida aconteceu dia 10 de novembro de 2007, pelo Campeonato Brasileiro, com vitória por 3 a 2 sobre o Paraná.


Comentários do blogueiro: Sobre o jogo de domingo, chamávamos a atenção para dois aspectos que envolviam a volta dos arqui-rivais cariocas ao Maracanã. O primeiro deles relacionado ao estágio dos dois times tanto na temporada, como na competição. Enquanto o Bota se mostra um time equilibrado, que utiliza a mesma formação e estilo de jogo desde o início da temporada (conquistou o Carioca, vai bem na Copa do Brasil e está no G-4 do Brasileirão), o Fla ainda vive um período de turbulência técnica e disciplinar que custou o emprego de dois técnicos e dispensa de figurões. Só agora começava a respirar (ainda por aparelhos) com a chegada de Mano Menezes e alguns reforços (?) de qualidade ainda não comprovada.

O outro aspecto, referia- se a uma incômoda sequência sem vitórias do Fogão nos confrontos válidos pelo Brasileirão, já que ganhamos deles com sobra no Carioca e deslanchamos na competição até a conquista do título. Eram 18 partidas, agora 19, na maioria delas com ocorrência de empates e muita contestação sobre os resultados.

Veja nosso post do pré-jogo "Um bom jogo para reassumir a liderança", na íntegra: http://felipaodf.blogspot.com.br/2013/07/guia-da-rodada9-desequilibrio-em-tres.html

Não deu outra. Fomos muito superiores no primeiro tempo mas, como sempre, não fizemos os gols necessários, amargando mais um empate. Com isso os manjados "não traduzimos a superioridade em gols", "não soubemos matar o jogo", "quem não faz leva" e, o mais recente, "o medo de perder tira a vontade de ganha" pipocaram pelas redes e caíram como bomba no colo do Oswaldo e com razão. Os jogadores, a despeito dos problemas extra-campo e do cansaço da viagem à Floripa, lutaram e fizeram sua parte até serem castigados pelo resultado n o final. 


Esse 1 a 1 foi realmente doloroso pra todos e frustrante para os poucos torcedores botafoguenses que lá compareceram. Segura essa Oswaldo e paga a conta; reveja algumas das suas verdades e vai em frente que o negócio é sério...

Veja nosso post com a sátira desse clássico, cujo protagonista é o craque Seedorf. Nele estão descritas as nossas expectativas para aquela partida: 
http://felipaodf.blogspot.com.br/2013/07/seedorf-o-exterminador-de-rubros-negros.html 

Um dos danos mais significativos desse empate foi a perda da liderança do campeonato, que estava assegurada até os 49 minutos dos acréscimos e não se confirmou. Acabamos a rodada em 3o. (17), atrás do novo líder Cruzeiro (18) e do Inter (18), em segundo, com um jogo a mais. Uma outro dano foi a manutenção da escrita, fato muito comemorado pelos contrários que chegaram à beira do êxtase por terem escapado da Zona da degola para onde estavam encaminhados. Com o feito, um ponto apenas os separam do abismo. Fazer o que? Cada um comemora o que pode! 


Mas agora a parada é séria. Vamos receber o Vitória no Maracanã, um casarão reservado só pra gente e não podemos vacilar. O time tem que se impor desde o começo e exercer uma marcação forte no campo adversário como foi feito no último domingo e deu certo - pelo menos no 1o. tempo - quando tivemos pleno domínio das ações e o gol saiu de forma natural.

O Vitória não é bobo e muito superior taticamente ao Flamengo. É um time que joga pra frente ao estilo de seu treinador Caio Junior, um velho conhecido da torcida alvinegra. Ocupa a sexta posição na tabela e está pronto para voltar ao G-4 se houver a mínima possibilidade. Tem como articulador o manjado Cajá e como destaque, Maxi Biancucchi, o baixinho artilheiro do campeonato a quem devemos vigiar de perto. Alô Gabriel, segura esse nanico aí!

Pelo lado do Bota, nenhuma baixa de última hora e o time deverá ser o mesmo de domingo. Com as atuações irregulares de Vitinho - muito individualista e um tanto quanto precipitado nas conclusões - cresce entre a torcida a pressão pela entrada de Elias no time, justamente nessa posição. Tá na hora de experimentarmos uma alternativa de jogo colocando um atacante mais fixo pra fazer o trabalho de pivô na entrada da área. Com isso, Rafael Marques deveria ser recuado para a armação, onde gosta de jogar e rende mais. 

Vitinho continuaria sendo nossa melhor opção para entrar no decorrer das partidas ou mesmo para mudar um resultado em caso de necessidade, dado às suas características: ímpeto, dribles fáceis e chutes a gol que, por ora, não vem sendo usadas por estar escalado em função errada.

Lodeiro também precisa melhorar o rendimento que caiu muito depois de servir (serviu?) à Seleção Uruguaia. Continua correndo muito, mas retendo a bola em demasia o que quebra o ritmo do time e o seguimento das jogadas. O meia tem cansado antes do tempo e não vem convertendo as chances de gol como fazia antes da paralisação. Vale lembrar que ele é um dos artilheiros do time na temporada, ao lado de Seedorf e R. Marques e esse é um bom jogo pra deslanchar outra vez.

Escalações

Botafogo: 
Oswaldo deve repetir o time que vai com Jefferson, Gilberto, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos e Gabriel; Seedorf, Lodeiro, Vitinho (Elias) e Rafael Marques.

Vitória: O "Professor" Caio deve mandar a campo a seguinte formação: Wilson; Gabriel Paulista, Daniel Borges, Fabrício e Gabriel; Michel, Cáceres, Cajá e Escudero; Maxi Biancucchi e Dinei.


Bola pra frente Fogão que a liderança é logo ali. 

Na sua opinião Torcedor, quantos seremos no Maracanã pra ajudar o time a retomar o topo da tabela? 5, 10, 15, 20 mil? Essa é a pergunta que não quer calar!

Boa sorte Fogão, pra cima deles!


Matéria base: GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro


Por 
@Felipaodf/Botafogodeprimeira.com