terça-feira, 23 de julho de 2013

Bota pega Figueira pensando em passar de fase




Nessa quarta-feira o Botafogo, líder do Brasileirão, muda o foco para enfrentar o Figueirense no estádio Orlando Scarpelli, às 21:50, pela Copa do Brasil. No primeiro confronto, em Volta Redonda, o alvinegro carioca venceu por 1 a 0 o que lhe dá a vantagem do empate no jogo de volta.

Esse jogo no Rio foi o primeiro do Bota após quase um mês de paralisação por conta da disputa da Copa das Confederações, quando o desempenho dos times era uma incógnita na volta às competições.

No post do pré-jogo chamávamos a atenção para a perspectiva de uma renda muito baixa num jogo (mal) marcado para o Raulino de Oliveira com início marcado para às 21h50. E não deu outra. Apesar da importância da partida para as pretensões do clube na competição, a partida teve apenas 754 pagantes que geraram a renda de R$ 14.985, números vergonhosos sobre todos os aspectos. Um time de série A jogar para menos de 10 mil pagantes, com compromisso de pagar salários a jogadores da categoria de Seedorf, Jefferson, Bolivar e Lodeiro, não pode se sustentar.

Mas vida que segue... Veja nosso post e relembre o clima e as expectativas para essa partida: http://felipaodf.blogspot.com.br/2013/07/bota-pega-o-figueira-pensando-em.html



Rafael Marques comemora o único gol do jogo
(Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)
Ao final a vitória veio. Comandada com categoria por Seedorf, no primeiro tempo e confirmada pela eficiência de Jefferson, na etapa complementar. Garantimos um bom resultado em casa (vitória, sem levar gols) que nos abre um leque de possibilidades para o confronto de volta, em Floripa.

O jogo foi morno no primeiro tempo, mas Seedorf se destacou. Com duas bolas na trave, nosso camisa 10 mostrava estar com fôlego de menino, mesmo tendo se reapresentado dez dias depois dos companheiros. O gol único da partida saiu em cruzamento de Lodeiro sobre a área que Rafael Marques desviou de cabeça pra marcar (28).

A etapa complementar teve outra dinâmica e as chances de gol apareceram para os dois lados. Destaques para a deficiência na conclusão de nossos atacantes e algumas boas defesas de Jefferson que garantiram o resultado. Pelo lado do Figueira, restaram as boas investidas do atacante Rafael Costa que levaram perigo à nossa área e podem complicar o jogo se não houver uma atenção especial sobre ele.

Veja os melhores momentos da vitória do Fogão no primeiro jogo:





No jogo dessa quarta, apesar do técnico Oswaldo de Oliveira afirmar que o Bota não vai jogar pra segurar o resultado, é inegável que a combinação de fatores típicos desse modelo de competição - vantagem do empate e gol na casa do adversário - serão os principais ingredientes da festa. O enredo da partida pode mudar a cada lance e criar um clima de dramaticidade, para um lado ou para o outro, pela combinação de resultados. Essa é a magia da Copa do Brasil. 

Enquanto grande parte da torcida brasileira vai estar ligada no Mineirão acompanhando o drama do Galo de Cuca nas finais da Liberta, nós botafoguenses estaremos ligados, sofrendo e torcendo para passarmos de fase na Copa, na fria Florianópolis (4º), porque esse é o nosso destino.

O técnico Oswaldo de Oliveira deve confirmar o mesmo o time que vem atuando no Brasileirão com: Jefferson, Gilberto, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Lodeiro, Seedorf e Vitinho; Rafael Marques.

O atacante Elias, que fez seu primeiro gol pelo Bota na vitória contra o Náutico pelo Brasileirão, não tem condições de jogo em razão de ter defendido o Resende na competição. 

Quanto ao Figueirense, não sei e nem estou preocupado mas deve repetir o time do último jogo com: Tiago Volpi, André Rocha, Thiego, Douglas Silva e Wellington Saci; Nem, Ronaldo Tres, Maylson e Diguinho; Ricardinho e Rafael Costa. O técnico é o Adilson Batista.

Boa sorte Fogão!