quinta-feira, 25 de julho de 2013

Seedorf, O Exterminador de rubros-negros


A saga continua e tem reinício marcado para esse domingo contra o rubro-negro carioca. Vamos juntos com Seedorf, o Exterminador



Clarence Seedorf começava em agosto do ano passado, contra o Atlético-GO, uma saga rumo ao título do Brasileirão o que naquela oportunidade parecia uma missão perfeitamente possível.

Foi nessa ocasião que criamos um evento fictício para marcar a chegada do craque holandês ao Glorioso. A iniciativa deu tão certo que a marca “Seedorf, O Exterminador de rubro-negros” foi rapidamente adotada pela galera para criar Grupos de discussão na rede com essa denominação sem que nenhum deles tivesse feito menção a autoria e nem mesmo nos convidado para integra-los mesmo que fosse como membro (rsrs). Mas, vida que segue. 

Para cumprir seus objetivos naquela oportunidade (2012), o Botafogo de Seedorf teria que encarar três adversários rubro-negros, em turno e returno, conforme programado na tabela.

Cumprindo a sequência do primeiro turno, encarou o Atlético-GO em seus domínios e venceu por 2 a 1, de virada. Seedorf fazia contra o Dragão goiano o seu primeiro gol com a gloriosa camisa 10 do Botafogo. Foi um golaço de falta da entrada da área com o selo Seedorf de qualidade. O craque mostrava assim todo o seu talento e faro de gol que utilizaria ao longo do campeonato para se destacar a cada rodada. 

Em seguida veio o Sport Recife e o meia repetiu a dose. Já com a vantagem no placar - Elkeson havia feito o primeiro gol - a estrela de Seedorf brilhou. Retomando uma bola na intermediaria, partiu decidido em direção ao gol e desferiu um golpe mortal contra o Leão pernambucano. O bravo Sport tombava sem forças, por 2 a 0, no Engenhão. 

Completando a sequência chegou a vez de enfrentar o Urubu. O confronto doméstico, disputado no Engenhão, foi um jogo de muito equilíbrio e correria de lado a lado. Respeitou-se muito o adversário e nenhum dos combatentes alvinegros se mostrou inspirado o bastante pra decidir a parada. O resultado só poderia ser um empate em 0 a 0.

Assim terminava o primeiro ciclo de adversários rubro-negros contra os quais Seedorf, O Exterminador levou notória vantagem. Foram duas vitórias e um empate sem gols. 

Com o início do returno, era hora de receber o Dragão em casa. Nessa altura do campeonato já não era possível ser campeão e as chances de alcançar uma vaga na Libertadores eram reduzidíssimas.

Conseguimos mais uma vitória sobre o já rebaixado Atlético-GO, pelo placar de 4 a 0. Novamente Seedorf brilhou em campo. Foi dele o primeiro gol da partida concluindo de dentro da área uma bela trama do ataque alvinegro. A nota triste ficou por conta de uma fisgada na coxa que o nos privaria da presença do astro por duas rodadas. 

Seedorf voltou no jogo contra o Sport, na Ilha, mas o time não mostrou força suficiente e acabou derrotado (2 a 0). Acabavam ali as últimas chances de classificação para a Libertadores. O atacante Henrique, que entrara no segundo tempo da partida, foi decisivo para o resultado dando um passe para o primeiro gol e fazendo o segundo da vitória rubro-negra. Como "prêmio" foi contratado pelo Bota para a atual temporada. 

A seguir veio o Flamengo. Novamente os times fizeram um jogo de muita disposição que marcaria o encerramento de suas participações no campeonato. No placar, para variar, novo empate só que dessa vez, por 2 a 2. Liderado por Seedorf - que tinha o dobro da idade do "titular" Sassá - o Botafogo foi a campo sem sete titulares e mesmo assim se apresentava melhor que o adversário. Porém, o primeiro tempo terminou com uma preocupação. O meia foi para o vestiário sentindo um incômodo na parte posterior da coxa; voltou para o segundo tempo no sacrifício mas não aguentou mais que um minuto. O craque foi muito aplaudido na saída de campo, encerrando assim a sua primeira (meia) temporada pelo Fogão.


Veja alguns dos gols de Seedorf nessa trajetória de sucesso com a camisa do Bota:





Nessa nova temporada, Sedorf voltou aos treinamentos dez dias após o grupo e fez sua estreia no Campeonato Carioca contra o Macaé, já na 5a. rodada. Na oportunidade, saiu de campo consagrado ao marcar os três gols da vitória alvinegra (3 a 1). No primeiro domingo após o carnaval, enfrentou seu rival carioca ainda pela fase de grupos e saiu derrotado (1 a 0), a única de toda a campanha. 

Essa partida parece ter mexido com os brios botafoguenses e fez com que o time engatasse uma sequência mágica de bons resultados que o levou ao título. Já nas semi-finais do turno, o pomposo rubro-negro foi devidamente atropelado na hora que precisava (2 a 1). O Bota foi às finas da Taça Guanabara onde venceu o Vasco e conquistou o título. 

Seedorf vibrou muito com sua primeira taça pelo clube e disse que queria mais e mais. Resultado: o time levou também a Taça Rio sem perder pra ninguém e  sagrou-se Campeão Carioca de 2013 direto sem necessidade de jogar as partidas finais. O jogador foi laureado com o título de melhor jogador da competição, coroando sua bela participação.

Nesse domingo (28), Seedorf e seus companheiros iniciam novo ciclo dessa heroica missão - conquistar o título de Campeão Brasileiro - diante do rival carioca em sua primeira vez no Maracanã, outrora palco de memoráveis batalhas. 

Logo a seguir virão Vitória-BA (01/08) e Atlético-PR (25/08) completando o ciclo nesse primeiro turno.


Acessem e participem do evento https://www.facebook.com/events/114564862034572/


Sendo assim, só nos resta desejar sorte e glórias ao guerreiro Seedorf, assim como aos seus bravos companheiros, na busca de mais uma vitória que nos conduza ao topo da tabela, deixando pra trás, cambaleante, mais um rubro-negro! 

Por @Felipaodf/BotafogoDePrimeira.com