sábado, 17 de agosto de 2013

Força máxima pela liderança. Só a vitória interessa



GUIA DA RODADA #15: vacilantes, líderes tentam reencontro com vitória. Botafogo, Cruzeiro e Coritiba têm somado poucos pontos, mas equilíbrio geral segura concorrentes. Na rabeira, São Paulo e Náutico buscam emergir





O tema equilíbrio do Campeonato Brasileiro é recorrente, pode soar como justificativa de jogador que torcedor não engole, mas também é inevitável vez por outra. A chegada da 15ª rodada nos conduz ao fato mais uma vez, principalmente ao analisar o topo da tabela. Apesar de não deixarem as três primeiras posições há um mês, com a liderança variando de mãos, Botafogo, Cruzeiro e Coritiba caminham a passos curtos recentemente. Mesmo assim, não são alcançados e mantêm um certo ar de regularidade aos menos atentos. Mas, se não entrarem nos eixos, podem deixar embolar tudo outra vez. A começar por este fim de semana.

Somado ao Grêmio, último representante do G-4 e o único em ascensão, o trio obteve quatro vitórias, cinco empates e três derrotas nas três rodadas anteriores, aproveitamento consolidado de 47,2%, bem abaixo do nível deste grupo na competição. E os confrontos não são nada fáceis: o Alvinegro visita a Portuguesa, que, embora em 18º lugar, não perde há três partidas; a Raposa recebe o Vitória, que é o quinto; o Coxa duela fora de casa com o Corinthians, sexto e em viés de alta; e os gaúchos têm o Vasco e seu caldeirão em São Januário pela frente.


Comentários do blogueiro: Essa é a proposta do site da globo para todos os jogos da rodada e a cada semana destacamos aqui apenas a análise relativa aos jogos do Botafogo que é o que nos interessa. Caso você tenha interesses por outras partidas, dicas do Cartola e outras coisas mais é só ir na página original.


PORTUGUESA X BOTAFOGO
DOMINGO - 16H - CANINDÉ


Há pouco tempo, seria barbada afirmar que o Alvinegro voltaria do Canindé com os três pontos. O conjunto da equipe de Oswaldo de Oliveira, aliado à técnica de Seedorf e Vitinho, iriam desequilibrar. O alto nível do Glorioso, líder, ainda é notado, mas os adversários têm dado a vida para evitar as derrotas. Por isso, são três empates consecutivos. Já a Lusa vive seu melhor momento na competição. São três partidas sem perder, seu principal feito até aqui. Caso vença neste domingo, aliás, pode escapar da zona de rebaixamento. Mas a dupla de frente, Diogo e Gilberto, está suspensa. Na verdade, são, ao todo, 12 jogadores fora de ação, entre zagueiros e meia também. Talvez o goleiro-artilheiro Lauro tenha que entrar em ação novamente, seja debaixo dos paus ou ajudando a balançar as redes.


Na TV: Globo para o Rio de Janeiro (capital) e DF: Luis Roberto, Caio Ribeiro e Renato Marsiglia; PremiereFC 4: Henrique Gudi e Ivan Andrade.

Arbitragem: Alicio Pena Junior (MG) apita o jogo, auxiliado por Katiuscia Berger Mendonça (SC) e Bruno Boschilia (PR).

Você sabia que... a Lusa venceu quatro dos últimos seis jogos que fez contra o Botafogo? No geral, porém, a vantagem é alvinegra: 14 a 12.



Comentários do blogueiro: Os torcedores do Botafogo, Cruzeiro e Coritiba vem acompanhando a alternância na liderança entre os três primeiros colocados. Foram várias as oportunidades que cada um teve de colocar frente sobre os concorrentes nas últimas rodadas. Mas na hora H sempre falham e perpetuam a situação. 

Nessa regularidade com viés de baixa, o Bota não consegue vencer a três jogos e o pior, em dois deles - contra Galo e Inter, entregou vitórias certas no minuto final. Por isso nossa missão, como torcedor, continua a mesma da rodada passada: torcer pela vitória botafoguense e secar os concorrentes diretos pela primeira posição. Na rodada de meio de semana deu certo e reconquistamos a liderança do campeonato, apesar do gosto amargo do resultado.

Como previsto no nosso post do pré-jogo "A briga pela liderança continua: Que venha o Inter!!", assistimos a um jogão daqueles de tirar o fôlego, de resultado imprevisível até o minuto final.  Clique no link e veja http://felipaodf.blogspot.com.br/2013/08/a-briga-pela-lideranca-continua-que.html .

Foi um duelo entre duas grandes equipes, cada uma com seu jeito próprio de jogar. Se alternaram no domínio da partida mostrando um equilíbrio que se refletiu inclusive no placar (3 a 3). 

Vitinho foi o nome do jogo. Marcou dois gols e foi dele a assistência para que R. Marques sofresse o pênalti que Seedorf converteu. Pelo lado do Inter, o quarteto formado por D'Alessandro, Alex, Scocco e Damião jogou em alto nível. O atacante argentino fez seus dois primeiros gols com a camisa do Colorado, e Fabrício igualou no minuto final.

Apesar do resultado ter frustrado os torcedores que foram ao Maraca -  cerca de 11 mil - , o Bota mostrou força pra buscar o resultado depois de sair na frente e levar dois gols, em incríveis 48 segundos. Um apagão daqueles de dar medo e derrubar o moral da rapaziada. E foi nesse espírito que o time foi para os vestiários no intervalo. 

Mesmo sem mudanças de jogadores, o Bota voltou a campo rejuvenescido dando mostras que ia atrás do resultado. No início abusou das alçadas na área do Inter que foram, uma a uma, dominadas pela bem postada defesa colorada. Essa, definitivamente, não era a melhor estratégia para conseguir o resultado. 

A coisa começou a mudar quando o time voltou a colocar a bola no chão, com troca de passes na intermediária e constantes deslocamentos dos jogadores entre as posições. Numa dessas, Seedorf ocupava o lado esquerdo e permitiu uma movimentação de Vitinho pelo centro. O jogador lançou R. Marques dentro da área em condições reais de marcar. Muriel barrou o lance com falta - pênalti batido com convicção por Seedorf. Era o empate tão esperado. 

Não satisfeito e empurrado pela torcida, o Bota partiu pra vitória. Ela chegou aos 30' num golaço de Vitinho que antes da linha da área, arriscou um chute pelo alto que resvalou no travessão antes de entrar.

Daí em diante o jogo seguiu muito truncado até seu final. O Bota tentando administrar o resultado que lhe era amplamente favorável e o Inter buscando o empate na base do abafa. O drama botafoguense se consolidou quando no lance final da partida, uma desatenção coletiva em cobrança de escanteio permitiu que o jogador do Inter desviasse a bola já dentro da área. Fabrício escorou a bola pro gol, após rebatida de Renan. Um castigo sem proporções para o time que merecia o resultado e desespero da torcida que já comemorava a vitória. Mais dois pontos jogados fora que poderiam dar a distância necessária para o segundo colocado. 

Só pra lembrar, esta foi a terceira vez que o Botafogo deixou uma vitória escapar no final do jogo no Brasileirão. O mesmo já havia ocorrido contra Flamengo e Atlético-MG. Esse foi o fato mais lamentado pela torcida nas redes: já são seis pontos jogados fora, só nessa condição. É uma falha recorrente que precisa urgentemente ser solucionada. É difícil de aguentar mas também não é pra desespero. 

Mostramos força de conjunto mesmo com alguns desfalques e quem vai pagar o pato é a Portuguesa, adversária de domingo, às 16h, no Canindé. Lodeiro volta ao time e recompõe o meio com Seedorf e Vitinho. Rafael Marques deve jogar mais avançado, com Elias voltando para o banco. Outras voltas que devem ser festejadas são as de Jefferson, que fez muita falta servindo à seleção e de Gilberto, após cumprir suspensão. O jovem lateral direito vem subindo muito de produção e assumiu a posição de titular com tranquilidade.  

Escalações

Botafogo: Para o jogo contra a Lusa, o comandante alvinegro terá força máxima à sua disposição. O time vai a campo com Jefferson, Gilberto, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Lodeiro, Seedorf e Vitinho; Rafael Marques.

Portuguesa: Guto Ferreira deve quebrar a cabeça para escalar a Portuguesa neste domingo. Talvez por isso tenha preferido não revelar a formação. O departamento médico segue cheio e, para piorar, Cañete, Diogo, Gilberto e Moisés Moura estão suspensos. Por outro lado, o meia Souza e o lateral-esquerdo Rogério estão de volta. A provável Lusa tem: Lauro; Luis Ricardo, Gustavo Tabalipa, Valdomiro e Rogério; Ferdinando, Jean Mota, Moisés e Souza; Bruno Moraes e Neilson.

Boa sorte Fogão!

Matéria base: GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro


Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com