quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Qual o Galo que vamos enfrentar?


Qual o Galo que vamos enfrentar: O campeão da Liberta ou o time que ocupa  parte baixa da tabela, no Brasileirão? 




A última vez que os dois times se encontraram foi pelo Brasileirão, no Independência, e deu empate (2 a 2). Era o líder do campeonato contra o campeão da América. Foi um jogão em que o Botafogo dominou as ações e o placar até o minuto final quando levou o gol de empate (49').  O Galo tinha a volta de Ronaldinho e Jô e o o esperado duelo entre o Gaúcho e Seedorf foi adiado na última hora, já que o holandês sentiu um desconforto muscular. Sobrou pra Lodeiro e ele deu conta do recado. Conduziu a equipe em campo com disposição e categoria e foi premiado com um golaço. 

A realidade das equipes para o confronto de hoje pela Copa do Brasil é a mesma da partida do Brasileirão, com a diferença de ser uma disputa em dois jogos - o 1o. no Rio - no sistema mata-mata, que geralmente influencia na maneira de jogar dos visitantes. 

Na história do confronto, o Bota leva vantagem pelo Brasileirão mas nas últimas quatro vezes em que as equipes se encontraram pela competição o Galo saiu vencedor em três. Em jogos eliminatórios, o Galo não costuma resistir ao Glorioso e é tratado pela torcida alvinegra como freguês. Nessa modalidade os times já se enfrentaram pela Conmebol (semifinal de 1993) e Sul-Americana (2008 e 2011) e o Botafogo se classificou em todas as oportunidades. Pela Copa do Brasil, já se cruzaram em duas oportunidades (2007 e 2008). O Glorioso venceu os jogos no Rio e segurou empates sem gols em BH o que valeu a classificação. 

O Botafogo é um time pronto e equilibrado que joga sempre da mesma forma quaisquer que sejam os adversários ou o lugar e contra o Galo, não creio que vá mudar. Vem repetindo a escalação com uma ou outra modificação pontual (por desgastes ou suspensão) e mesmo assim tem surpreendendo os adversários com variações nas bolas paradas e virtuosidade individual de seus jogadores. Já o Galo, se curou da ressaca natural da maior conquista de sua história, conseguiu sair do Z-4 do Brasileirão e entra com ânimo renovado na disputa. O time mineiro, como outras equipes que disputaram a Liberta e mais o Vasco, entrou direto nas Oitavas da competição. Por tudo isso, sou mais o Bota.

Seedorf ainda é dúvida para a partida e o resultado do embate é imprevisível. Esperamos que seja favorável ao Fogão pelo bom momento que atravessa e por jogar no Maraca com apoio incondicional de sua torcida. 

Escalações


BOTAFOGO: Jefferson, Gilberto, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos e Gabriel; Lodeiro, Seedorf (Alex) e Vitinho; Rafael Marques - Técnico: Oswaldo de Oliveira.

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Junior Cesar; Pierre e Josué; Luan, Ronaldinho Gaúcho e Fernandinho; Jô – Técnico: Cuca.

Boa sorte Fogão!