sábado, 24 de agosto de 2013

Sai pra lá, Furacão


GUIA DA RODADA #16: G-4 sai de casa na busca por bons resultados


Botafogo tenta manter a ponta, enquanto Cruzeiro quer roubá-la. Já Grêmio e Corinthians esperam continuar na tropa de elite ante a ameaça paranaense


Botafogo, Cruzeiro, Grêmio e Corinthians - exatamente nessa ordem - terão uma tarefa especial neste fim de semana, pela 16ª rodada do Brasileirão: os quatro primeiros colocados vão dar uma saidinha em busca de pontos. Fora de casa, tentarão bons resultados. Seja para brigarem pela liderança, seja para se manterem no topo da tabela. Botafogo e Cruzeiro, especialmente, estarão na briga pela liderança, já que apenas um ponto separa o Alvinegro da Raposa.

A vantagem - ou não - do atual líder, o Botafogo, é que, quando entrar em campo, no domingo, para enfrentar o perigoso Atlético-PR no Durival de Brito, já terá conhecimento do resultado do mais próximo concorrente. O Cruzeiro, com apenas um ponto atrás e único capaz de lhe tomar a liderança na rodada, vai encarar no sábado a Ponte Preta no Moisés Lucarelli. Contagiado pela vitória sobre o Flamengo por 2 a 1 na primeira partida entre os clubes pelas oitavas de final da Copa do Brasil, no meio da semana, conta com a inspiração de Everton Ribeiro, autor do golaço da vitória, com chapéu e tudo.

Os outros dois times que fecham o G-4 - Grêmio e Corinthians - irão à capital da República, segunda casa dos cariocas Flamengo e Vasco, em busca de bons ares. E esperam ver o lindo céu de Brasília sorrir. O Tricolor Gaúcho, terceiro colocado, com 25 pontos, após a grande vitória por 3 a 2 sobre o Vasco, em São Januário, vai pegar o Flamengo no Mané Garrincha, sábado. Depois de, no Pacaembu, ter batido e tirado o Coritiba da zona nobre, o Timão terá pela frente, no mesmo estádio, domingo, a equipe cruz-maltina.

Grêmio e Corinthians só poderão ser alcançados na tabela pelos rivais paranaenses. O Timão, por exemplo, vive um dilema: ao mesmo tempo que não quer ver o Botafogo disparar na tabela, não quer também que o Furacão, com 24 pontos (um a menos), vença e se aproxime ou até o ultrapasse. O Coritiba é outro que está por ali, no retrovisor. Também com 24 pontos, o Coxa pega o Criciúma fora, no sábado.

Comentários do blogueiro: Essa é a proposta do site da globo para todos os jogos da rodada e a cada semana destacamos aqui apenas a análise relativa aos jogos do Botafogo que é o que nos interessa. Caso você tenha interesses por outras partidas, dicas do Cartola e outras coisas mais é só ir na página original.

ATLÉTICO-PR X BOTAFOGO
DOMINGO - 18H30M - DURIVAL DE BRITO


Este jogo tem tudo para ser um dos melhores da rodada. Isso porque o Furacão, que não perde há oito rodadas, está em ascensão no Brasileiro e terá o apoio da sua torcida para tentar bater o líder, time da moda e motivado também pela bela vitória de 4 a 2, sobre o Atlético-MG, pela Copa do Brasil. O garoto Vitinho está impossível, Lodeiro continua decisivo, e Seedorf deve voltar após a polêmica com Gabriel (*corrijo, Gilberto). Mas, mesmo sem o holandês, o Alvinegro mostrou ser poderoso. Do lado paranaense, o veterano Paulo Baier está liberado para a partida. Vai ser um duelo e tanto...

Na TV: SporTV (menos PR) e PremiereFC: Jáder Rocha e Roger Flores

Arbitragem: Wagner Reway (MT) apita a partida, auxiliado por Altemir Hausmann (RS) e Emerson Augusto de Carvalho (SP).

Você sabia que... Os dois clubes se enfrentaram apenas uma vez no estádio Durival de Britto na história do Campeonato Brasileiro. Na oportunidade, dia 30/09/1998, o Furacão venceu o Glorioso por 3 a 1, gols marcados por Warley, Edinho Baiano e Júlio César (contra), com Bebeto descontando para os cariocas.


Comentários do blogueiro: Diante do equilíbrio entre as equipes que disputam a liderança do campeonato não há como abandonar a estratégia utilizada pela torcida alvinegra para sair com vantagens desse impasse. Assim como nas rodadas anteriores, a ordem é torcer pelo Fogão até às últimas forças e secar, com determinação, os adversários.

Vamos torcer, e muito, para que o Bota não sinta tanto os efeitos desgastantes da partida contra o Galo, na quinta, e consiga mais uma vitória como aquela contra a Portuguesa, em São Paulo, na base da superação. A missão "secar" começa antes, no sábado e com força total, quando a Raposa (2o.) e Grêmio (4o.) entram em campo almejando galgar posições. A Ponte recebe os nossos concorrentes diretos, em Campinas, e é nosso favorito para que cumpra sua missão. Já o Grêmio vem a Brasília enfrentar o Flamengo em sua suposta 2a. casa e não deve conseguir mais do que um empate, no melhor estilo não cheira e nem fede pra ninguém.

Já no domingo, a missão é secar o ex-poderoso Timão, um time em crise depois de levar um sacode do desconhecido Luverdense, pela Copa do Brasil. Os "Mano" vem à Brasília enfrentar o instável time cruzmaltino num jogo com todos os ingredientes de um empate, o que seria bom para os dois e nem tanto para nossas pretensões. Quando entrarmos em campo, lá em Curitiba, pra enfrentar o Furacão (18:30), já saberemos como encarar nosso próprio resultado.

Pelo Brasileirão, o Bota vem de uma importante vitória sobre a valente Portuguesa, no Canindé, numa partida em que jogou apenas o segundo tempo. Veja nosso post do pos-jogo e o sufoco que foi sair com a vitória: Do inferno ao céu em meio tempo de jogo

Ao contrário das últimas partidas, quando começou pressionando o adversário em seu próprio campo, nessa o Botafogo deu todos os espaços à Lusa pra trabalhar e parecia sem gaz pra barrar o ímpeto do adversário. Não saiu derrotado no primeiro tempo por obra do acaso e por algumas boas intervenções do goleirão Jefferson. No segundo, porém, mostrou porque lidera o campeonato. Colocou pressão no jogo e foi em busca do resultado. Abriu o placar aos 20 minutos e levou o gol de empate cinco minutos depois. Mesmo com o empate repentino, não se abateu. Marcou de novo após um minuto e manteve o ritmo até marcar o terceiro, aos 31' e dar números finais ao jogo (3 a 1). 

Os adversários desse domingo vem de compromissos importantíssimos pela Copa do Brasil. O Bota fez excelente partida contra o Galo no Maraca e venceu por 4 a 2. Uma das melhores do Glorioso na temporada. Já o Atlético-PR perdeu para o Palmeiras, em São Paulo, poupando alguns jogadores. Nesse aspecto o Bota leva desvantagem no desgaste mas ganha, e muito, no entusiasmo pelo expressivo resultado. 
Seedorf, que ficou de fora desse e do outro jogo contra o próprio Atlético-MG, ainda é dúvidas para domingo. Seria muito bom que voltasse mas o Alvinegro, aos poucos vai aprendendo a se virar sem ele. Lodeiro e Rafael Marques vem dando conta do recado e Vitinho, em grande fase, vem fazendo a diferença no ataque. O lateral Lima entra no lugar de Julio Cesar, suspenso pelo 3o. cartão amarelo. 

Pelo lado do CAP, Paulo Baier, o mestre da bola parada, tem volta garantida e deve dar uma melhor consistência ao time que, perdeu para o Palmeiras, mas vem fazendo uma excelente campanha no Brasileiro - não perde a oito jogos - e visa o G-4. Veremos, com certeza, mais um jogaço de bola com prenuncio de muitos gols já que as equipes têm o segundo e o terceiro ataques mais positivos da competição.

Escalações

Botafogo: O técnico Oswaldo ainda tem dúvidas pra escalar o Alvinegro que deve ir a campo com: Jefferson; Gilberto, Bolivar, Dória e Lima; Seedorf (Elias), Lodeiro e Vitinho; Rafael Marques.

Atlético-PR: Mancini ainda não definiu o time para enfrentar o Bota mas de ve mandar a campo: Weverton; Jonas, Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho; Bruno Silva, João Paulo (Zezinho), Paulo Baier e Everton; Marcelo e Dellatorre (Éderson) 


Boa sorte Fogão!Matéria base: GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro

Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com