terça-feira, 17 de setembro de 2013

Mesmo contra o líder em casa, vamos atrás do resultado



GUIA DA RODADA #22: Jogão entre Cruzeiro e Botafogo centraliza atenções de uma rodada que tem outros jogos muito importantes



Cruzeiro e Botafogo fazem o grande jogo da rodada
(Foto: Luciano Belford/Agência Estado)
Lá em dezembro, quando soubermos quem é o campeão brasileiro de 2013, é bastante provável que olhemos para trás e pensemos neste 18 de setembro como uma data emblemática da luta pelo título nacional. O jogão entre Cruzeiro e Botafogo, no Mineirão, dirá muito sobre o que esperar do restante do campeonato. Se a Raposa vencer, dará enorme passo rumo à taça; caso o Alvinegro ganhe, ele impulsionará suas chances de ultrapassagem e também dará esperanças ao bloco de times atrás dele no campeonato - clubes como Grêmio, Atlético-PR e Inter.

E o melhor é que a rodada está longe de se resumir ao jogo com pinta de final em Belo Horizonte. Há outros jogos muito importantes, especialmente na luta contra o rebaixamento - casos de Vasco x Vitória e Criciúma x Fluminense. É impressionante: apenas seis pontos separam o sexto colocado, o campeão do mundo Corinthians, da zona de queda.

Destaque na rodada também para o encontro entre Coritiba e Goiás, dois times de campanhas quase gêmeas no campeonato, e para as partidas dos gaúchos. O Grêmio recebe o Santos e pode se aproveitar do duelo direto entre os dois primeiros colocados para se aproximar deles. O Inter visita o Bahia e tem a chance de entrar no G-4 - mas depende de tropeço do Atlético-PR, envolvido em outra partida muito interessante, contra o Flamengo, no Maracanã.


Comentários do blogueiro: Essa é a proposta do site da globo para os jogos da rodada e a cada semana destacamos aqui apenas a análise relativa ao do Botafogo que é o que nos interessa.


CRUZEIRO x BOTAFOGO
QUARTA, 21H50M - MINEIRÃO

A brincadeira de gato e rato entre Cruzeiro e Botafogo chega a seu ápice. Mais do que o maior jogo da rodada, o duelo desta quarta-feira, no Mineirão, é a partida mais importante do campeonato até agora. É o enfrentamento entre a explosão técnica e a intensidade do líder com a solidez e a organização quase matemática do vice. A distância de quatro pontos pode ser catapultada a sete ou reduzida a apenas um. É um duelo em que tudo pode acontecer, vide o encontro do primeiro turno, com vitória alvinegra, mas ótima atuação cruzeirense em Volta Redonda. A perseguição do Alvinegro à Raposa é incansável. Nas últimas quatro rodadas, o Cruzeiro venceu todas, e o Botafogo fez o mesmo. Os mineiros têm sete vitórias consecutivas, e os cariocas, no mesmo período, só tiveram um empate como furão na série de triunfos. Marcelo Oliveira decidiu colocar Ceará na lateral direita do time da casa, que terá Ricardo Goulart entre os 11 e Júlio Baptista no banco. Oswaldo de Oliveira deve escalar os visitantes com Lodeiro como titular.

Na TV: TV Globo (para RJ, MG - menos Belo Horizonte -, ES, GO, TO e regiões Sul, Centro-Oeste, Norte e Nordeste), com Luís Roberto, Júnior e Renato Marsiglia, e Premiere, com Jaime Júnior e Léo Figueiredo.

Arbitragem: Luiz Flavio de Oliveira (SP), com Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Marcelo Bertanha Barison (RS).

Você sabia que... se o Cruzeiro vencer o jogo, terá a melhor pontuação da história dos pontos corridos em 22 rodadas, com 49 pontos? O recorde é do São Paulo, em 2007, com 47.

Comentários do blogueiro: A 21ª rodada teve início no sábado com um confronto direto no G-4. Cruzeiro x Atlético-PR mediram forças no Mineirão e o clube mineiro venceu (1 a 0) sem muitas dificuldades mantendo a ponta da tabela e ampliando a vantagem sobre os adversários. A Raposa chegou a 46 pontos enquanto o Furacão estacionou nos 35, mantendo a 4a. posição. O Grêmio fazia 110 anos de fundação, armou a festa em casa e recebeu um presente amargo do Atlético-MG que venceu o jogo por 1 a 0. Mesmo com o resultado desfavorável, o Tricolor gaúcho assegurou a 3a. posição.

Veja nosso post que previa um jogo "escamado" entre o Alvinegro contra o Peixe, na Vila, numa semana decisiva para a sequência do campeonato http://felipaodf.blogspot.com.br/2013/09/guia-da-rodada-21-fim-de-semana-tem.html


Com a vitória da Raposa no sábado restava à Cachorrada a difícil missão de vencer o Peixe em seus domínios para, no mínimo, manter a diferença de quatro pontos para o líder. E o Botafogo venceu mostrando equilíbrio e maturidade. Colocou dois gols de diferença, administrou o resultado e mesmo levando um gol na metade do segundo tempo, não se abalou em nenhum momento, mantendo o ritmo e padrão de jogo até sair com a vitória.

Elias marcou os gols alvinegros em lances típicos de um verdadeiro centroavante. No primeiro (38'), Seedorf iniciou a jogada tocando rápido para a penetração de Julio Cesar pela esquerda. O lateral cruzou da linha de fundo e encontrou Rafael Marques bem posicionado na área pra escorar pro gol. Aranha ainda tentou a defesa mas Elias emendou em cima da linha pra abrir o placar. A essa altura, o Santos já havia perdido chances claras de gol com Thiago Ribeiro. Foi um jogo igual no primeiro tempo, com oportunidades para os dois lados mas quem marcou foi o Bota que parecia um time mais equilibrado em campo.

Já no segundo tempo a vez iniciar a jogada decisiva foi de Renato que atuava bem como volante e participava ativamente na armação. E como um verdadeiro "meia" lançou Hyuri pela direita que cruzou a meia altura da linha de fundo para Elias, no meio da área. O atacante foi de encontro a bola e cabeçou para o gol sem chances para o goleiro. Era o segundo gol do corajoso Elias na partida. A jogada lhe rendeu dois galos na cabeça deixados pela chuteira do zagueiro Dracena que tentou o corte, na jogada.

Mesmo assim o jogo não estava decidido. O Santos fez lá suas modificações, buscou o jogo e conseguiu marcar o seu gol num belo chute de Cícero de fora da área (21'). Repetia-se assim, o mesmo resultado do 1o. turno no Rio de Janeiro, com vitória de 2 a 1 para o Bota. Por sua vez, Oswaldo Oliveira fez entrar os garotos Otávio e depois Gegê para oxigenar o time que se reequilibrou depois do gol e conseguiu levar até o fim o grande resultado.

Essa vitória quebrou uma série de tabus de que o Bota não vencia o Peixe na Vila a não sei quantos jogos (anos), mas isso chegava a ser irrelevante diante da importância da vitória para a sequência do campeonato.Tanto assim que hoje teremos o confronto mais aguardado do campeonato até aqui, contra o poderoso Cruzeiro, no Mineirão, que deve receber um grande público (+ de 40 mil) para o espetáculo. 

O Bota já deu demonstrações que atravessa um grande momento no campeonato mesmo convivendo com baixas no elenco ou jogando na casa dos adversários como foi nas vitórias contra Criciúma e Santos e pode, mesmo diante do líder, conseguir um bom resultado. Até mesmo um empate é admitido já que na sequência do campeonato, enfrentará adversários supostamente mais fáceis (Bahia e Ponte Preta) em casa, diferentemente do do Cruzeiro que terá que sair para cumprir compromissos dificílimos contra Corinthians e Internacional, dois candidatos às vagas do G-4.

Todos ligados, portanto, no jogão de hoje à noite que define a trajetória dos dois times para a sequência do campeonat0. Boa sorte Fogão!