sábado, 26 de outubro de 2013

Bota recebe o Galo num jogo de difícil prognóstico


GUIA DA RODADA #31: times do Z-4 podem se complicar ainda mais no G-4 a ordem e brigar por posições




Rafael Marques e Luan disputam bola
 na eliminação do Galo diante do
 Botafogo (Foto: Gil Leonardi/ LANCE!Press)
A 31ª rodada do Campeonato Brasileiro 2013 é dramática para três dos quatro integrantes do Z-4 que ainda almejam permanecer na Série A - o rebaixamento do Náutico deve ser confirmado em pouco tempo. De camisas idênticas e situações semelhantes, Ponte Preta, com 30 pontos, e Vasco, com 33, enfrentam-se em Campinas, no Moisés Lucarelli. Um eventual empate é desastroso para ambos. O Criciúma, com 32, tem tarefa ainda mais árdua: encara o líder Cruzeiro, no Mineirão, estádio onde a Raposa só perdeu uma vez na competição.

O trio pode ficar em situação ainda mais desesperadora caso tropece. Nesta rodada, os quatro times que estão logo acima do Z-4 têm o mando de campo. O Bahia, 16º colocado, recebe o Atlético-PR, na Fonte Nova. O Fluminense (15º) encara o Vitória, no Maracanã. No Couto Pereira, o Coritiba (14º) pega o Grêmio. E a Portuguesa, em 13º lugar, transferiu seu jogo contra o Flamengo para Fortaleza, onde provavelmente a torcida rubro-negra será maioria absoluta - porém, a Lusa é mandante.

Comentários do blogueiro: Essa é a proposta do site para os jogos da rodada e a cada semana destacamos aqui apenas a análise relativa ao do Botafogo que é o que nos interessa.

BOTAFOGO x ATLÉTICO-MG
SÁBADO, 18H30M - MARACANÃ

O Botafogo entra em campo pressionado. Está há dois jogos sem vencer pelo Brasileiro e foi eliminado da Copa do Brasil na última quarta-feira pelo Flamengo, que o goleou por 4 a 0. Caso o Alvinegro carioca seja derrotado, e o Goiás, quinto colocado, vença o virtual rebaixado Náutico, o Esmeraldino encurtará a distância para o Bota em apenas um ponto. O Atlético-MG, já garantido na próxima Libertadores, não almeja nada no Brasileiro. Se vencer, porém, chegará a 48 pontos e colará no time carioca (com 50).

Na TV: PremiereFC 1, PFC HD e PFCI, com Roby Porto e Lédio Carmona.

Arbitragem: Márcio Chagas da Silva (RS) apita o jogo, auxiliado por Kleber Lucio Gil (SC) e Marrubson Melo Freitas (DF).

Você sabia que...: O Atlético Mineiro não vence o Botafogo no Maracanã há 27 anos (sete jogos)? A última vitória do Galo sobre o Bota no Maraca aconteceu em 5 de outubro de 1986, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro. Na oportunidade, o Bota chegou a estar vencendo por 2 a 0, com dois gols de Berg, mas o Atlético virou com Everton, Sérgio Araújo, Jorge Valença e Reinaldo: 4 a 2..


Comentários do blogueiro: O Botafogo abre a 31a. rodada enfrentando o Atlético-MG, no Maracanã, numa partida de difícil prognóstico depois do humilhante revés sofrido na última quarta-feira, diante do Flamengo (4 a 0), pela Copa do Brasil.

Esse resultado deixou a torcida alvinegra em dúvida sobre a capacidade do time em conseguir uma vaga na Libertadores na única chance que lhe resta - o Brasileirão. O Botafogo volta a conviver com o estigma de ser um time que sempre falha na hora H, principalmente nas competições nacionais. Parece que falta fôlego, determinação e vontade de chegar depois de ter feito uma excelente temporada até o final do primeiro turno.

Pelo Brasileirão, o último compromisso foi contra o Vasco quando não passou de um empate depois de sair vencendo por 2 a 0, um placar construído nos 6 minutos iniciais da partida. O time de garotos (reservas) lançado por Oswaldo surpreendeu o adversário. Fez um grande primeiro tempo mas não resistiu a maior experiência do time cruzmaltino depois da entrada de Juninho Pernambucano no time vascaíno na etapa complementar. O resultado não alterou a posição do Bota no G-4 - permaneceu em 4o. - mas fez o Goiás - concorrente direto pela vaga - vencer o Furacão em Goiânia e se aproximar ainda mais. Agora a diferença é de apenas quatro pontos.

Nesse sábado (ao que tudo indica, com baixa presença da torcida), nem a histórica freguesia dos mineiros é garantia de bom resultado - o Galo não vence o Botafogo no Maracanã há 27 anos (sete jogos) e sempre leva desvantagem nas disputas de mata-mata contra os cariocas. Depois da vergonhosa derrota de meio de semana, quem tiver obrigação que junte os cacos já que a luta pela vaga na Libertadores virou obrigação sob pena de traumatizar uma geração de jovens e manchar a carreira de figurões que não sabem o que é uma decisão.

As novidades no Botafogo em relação ao último jogo devem ficar por conta da volta de Gabriel, já recuperado de lesão, como opção no banco ou na vaga de Renato, e de Edilson que deve retornar a lateral direita no lugar de Gilberto. Já o Atlético vem com a força máxima disponível - considerando que Ronaldinho, Rever e Richarlison ainda estão se recuperando de lesão - e tem esse jogo como preparatório para a disputa do Mundial de Clubes no final do ano já que não tem outras pretensões no campeonato além de uma boa colocação. Porém, seu treinador diz que quer vencer o Alvinegro carioca pela primeira vez no ano depois de dois empates e uma derrota.

Escalações

BOTAFOGO: Oswaldo de Oliveira ainda não anunciou o time mas deve mandar a campo a seguinte escalação: Jefferson, Edilson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Renato; Gegê, Lodeiro e Seedorf; Rafael Marques.

ATLÉTICO-MG: O time de Cuca deve entrar com: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Emerson e Júnior César; Pierre e Josué; Diego Tardelli, Fernandinho e Luan. Jô.


Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com