sábado, 19 de outubro de 2013

Um clássico pra consolidar a posição no G-4


GUIA DA RODADA #30: mesmo na reta final, o provável ainda não é certo. Falta pouco para terminar o campeonato, e tabela dá indícios, mas não definições. Destaque para o Gre-Nal e para Botafogo x Vasco



Chegar à 30ª rodada dá aquela sensação de chegar à reta final do campeonato. Falta pouco para o futebol brasileiro ter um novo campeão (o Cruzeiro, muito provavelmente), ter novos classificados para a Libertadores (Grêmio, Botafogo e Atlético-PR, pelo jeito), ter novos rebaixados (o Náutico e mais três, sabe-se lá quem). Mas ainda há muito em disputa, há muito caminho para que as probabilidades virem certezas, e os jogos deste fim de semana são determinantes para tais definições.

É uma rodada com dois grandes clássicos: o Gre-Nal, com o Grêmio ainda brigando pelo título e o Inter ainda almejando a Libertadores, e Botafogo x Vasco - o primeiro lá em cima, o segundo padecendo na luta contra o rebaixamento. Destaque ainda para o encontro entre o Corinthians, em forte crise, e o Criciúma, outro que tenta escapar do Z-4, e para a expectativa de bom futebol em Goiás x Atlético-PR, Bahia x São Paulo e Atlético-MG x Flamengo.

Comentários do blogueiro: Essa é a proposta do site para os jogos da rodada e a cada semana destacamos aqui apenas a análise relativa ao do Botafogo que é o que nos interessa.


BOTAFOGO x VASCO
DOMINGO, 18H30M - MARACANÃ

Clássico absolutamente fundamental para o Vasco - também para o Botafogo, mas mais para o Vasco. O time cruz-maltino mergulha um pouco mais na zona de rebaixamento a cada rodada. Precisa de recuperação imediata da derrota de 2 a 0 para o Goiás em Macaé, que sucedeu outro insucesso, contra o Criciúma, um concorrente direto na luta contra a queda. A tabela vem dando chances. Uma vitória sobre o rival pode tirar o time de Dorival Júnior do Z-4. Mas é preciso reagir logo - e, para isso, melhorar o rendimento. Do outro lado, porém, estará um adversário mais sólido, mais equilibrado, em busca da Libertadores. E que também perdeu na última rodada. O Botafogo levou 1 a 0 do Vitória e viu o time baiano se aproximar na briga por um lugar no torneio continental. Ou seja: também precisa pontuar no clássico, sob pena de ser ameaçado nas rodadas finais. Além disso, vale lembrar que o quarto colocado (atual lugar do Botafogo) não tem vaga certa na Libertadores - depende de nenhum brasileiro ganhar a Sul-Americana. Por tudo isso, a expectativa é de bom duelo no Maracanã, com duas equipes que não podem se permitir o luxo de não atacar. O goleiro Jefferson volta ao time no Bota. André é desfalque no Vasco.

Na TV: Premiere FC, com Jader Rocha e Carlos Eduardo Lino.

Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio (GO), com Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Rafael da Silva Alves (RS).

Você sabia que...: A fama de “time da virada” do Vasco é justificada nos jogos entre os cruz-maltinos e os alvinegros pelo Campeonato Brasileiro? Em quatro oportunidades, o Vasco começou perdendo, mas virou o jogo, derrotando o Botafogo. Isso aconteceu nos campeonatos de 1985, 1992 e 1996, quando o Vasco venceu por 2 a 1, e em 2001, na vitória por 3 a 1.


Comentários do blogueiro: As grandes emoções da rodadas ficaram reservadas pra domingo, pelo menos para os torcedores alvinegros. É quando entram em campo todos os integrantes do G-4 e ainda os reais postulantes a uma vaga no grupo. Na rodada passada, Vitória e Botafogo se enfrentaram em Salvador e fizeram um jogo aberto, com muitas chances de gol para os dois lados. No final os rubro-negros levaram a melhor numa jogada rápida que terminou com o gol de William Henrique (33') escorando cruzamento na entrada da pequena área. O Vitoria veio pro jogo bem armado taticamente, forçando o jogo pelas laterais. Juan, um velho conhecido dos alvinegros dos tempos de Flamengo, foi o destaque atuando pelo lado esquerdo e depois, com as substituições, como meia.

Com a vitória o time baiano manteve vivo o sonho de vaga no G-4 confirmando o bom momento que atravessa no campeonato sob o comando de Ney Franco. O pior é que o mais próximo de ser alcançado é justamente o Alvinegro com 6 pontos de diferença. O Bota não fez uma má partida mas pecou muito nas finalizações. Lodeiro perdeu gol feito no início e ainda impediu gol certo de Seedorf ao interceptar, dentro da área, um potente chute do holandês. Renan fez boas defesas e foi o destaque alvinegro o que dá uma ideia da pressão exercida pelos baianos nas jogadas de ataque. Alício Pena Junior deixou de dar pênalti claro a favor deles e ainda atendeu erradamente ao aceno do bandeirinha que anulou um gol legal.

Rafael Marques jogou mais avançado e um tanto quanto disperso, não acertou o gol como ocorrera no jogo anterior. No final, jogando mais recuado, deu lugar à Henrique na tentativa de Oswaldo de reverter o placar. O atacante correu muito, teve algumas chances mas, como sempre, ficou no quase e não resolveu. O jogo acabou sendo decido nas substituições. As de Ney Franco surtiram o efeito esperado (tornar o time mais rápido nos contra ataques) e as de Oswaldo não deram em nada, outra vez.

Contra o Vasco, nesse domingo, o Botafogo faz um jogo pra consolidar sua posição no G-4 que não é tão segura como parecia antes já que os concorrentes diretos, Vitória e Goiás, venceram justamente os dois adversários cariocas na rodada passada. A dupla de aspirantes passam por um bom momento técnico e ocupam a 5a. e 6a. posições na tabela (43), seis pontos abaixo do Botafogo (49) que permanece em 4o. Os Alvinegros ainda não perderam um clássico dos cinco já disputados na competição e os cruzmaltinos continuam seu martírio, atolado no Z-4. Mas clássico é um jogo diferente sempre, e ninguém pode cantar vitória antes do jogo terminado.

A novidade no Botafogo é a volta de Jefferson depois de servir à Seleção. Já o Vasco não contará com o atacante André, que cumpre suspensão, e vem muito modificado. 


Escalações

BOTAFOGO: Oswaldo de Oliveira ainda não anunciou o time mas deve repetir o mesmo que entrou diante do Vitória com apenas uma modificação:Jefferson, Edilson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos e Renato (Gegê); Lodeiro, Seedorf e Rafael Marques; Henrique (Gegê).

VASCO: O time da colina deve ir a campo com a seguinte formação: Diogo, Nei, Cris e Jomar, Yotún; Sandro Silva, Pedro Ken, Fillipe Soutto e Montoya; Marlone e Willie.


Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com