quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Feliz Ano Novo, Alvinegros!



Feliz Ano Novo aos Alvinegros leitores do blog que, juntamente conosco, sofreram pra burro ao longo desse terrível ano de 2014...



Montagem de Marciú Paixão (Internet)

Um ano que começou tão bem com a festa da torcida no Maraca, nos jogos da Libertadores, dando pinta de que, mesmo sem um grande time, puderíamos conquistar alguma coisa - tipo seguir em frente na Liberta, ir às finais do Carioca, repetir a classificação para a Libertadores/2015 via Copa do Brasil ou Brasileirão - e terminou de forma melancólica com o time rebaixado para a série B por culpa do Sr. Omissão e sua equipe, que ainda está solto por aí tomando champagne no reiveillon e rindo da gente.  

O Ano novo no Botafogo agora é sinônimo de esperanças renovadas e de muito trabalho pela frente. FELIZ 2015 a todos os botafoguenses de coração! 
Clube e torcida precisam, mais do que nunca, de união! 

Que 2015 seja um Ano Glorioso para todos, na vida pessoal e como torcedor do Botafogo!

Estaremos juntos, com certeza...


sábado, 27 de dezembro de 2014

Seedorf voltou


Seedorf voltou ao Rio hoje para participar do Jogo das Estrelas promovido por Zico no Maracanã, depois de abandonar a carreira de jogador no começo do ano como atleta do Botafogo.

Defendendo o time das "Estrelas do Futebol", o ex-craque alvinegro mostrou a categoria e boa forma de sempre com direito a passes precisos, bola na trave e 2 gols (um deles, um golaço), dando pinta de que poderia estar jogando ainda em alto nível e a decisão de deixar o Botafogo para ser técnico do Milan foi precipitada.

Veja o vídeo do Lancenet: Seedorf distribui passes e faz gol de cinema em festa no Maraca





Em janeiro desse ano, logo após a despedida do holandês dos gramados e do Botafogo - último time que defendeu como jogador - fizemos esse post (Seedorf-botafogo-no-coracao-pra-sempre.html) em homenagem à trajetória de sucesso com a camisa 10 alvinegra que sempre lhe caiu bem. 

De quebra, reveja os 24 gols de Seedorf pelo Botafogo!





O post de despedida...

Veja como foi o último dia de Seedorf como atleta do Botafogo


Botafogo no coração, pra sempre... Com essas palavras, escritas no manto glorioso que ficará na sala de troféus do clube, Seedorf se despediu dos companheiros em Saquarema onde o time faz sua pré-temporada visando as estreias no Campeonato Carioca e Taça Libertadores.

Depois de 81 jogos oficiais com a camisa 10 do Botafogo, 24 gols, 22 assistências e 1 título - o Campeonato Carioca de 2013, Seedorf abandonou a carreira de jogador e seis meses de contrato com o clube para iniciar a nova carreira como treinador no Milan-IT, seu ex-clube.

Em agradecimento à dedicação do holandês nos um ano e meio vestindo a camisa alvinegra, o Botafogo publicou um vídeo em sua página oficial que bem resume a trajetória do craque no clube.

Veja o vídeo "Obrigado, Seedorf":



Cabe a nós, torcedores, acatar a decisão do jogador e torcer para que ele tenha o mesmo sucesso na carreira de treinador como teve na de jogador, lamentando apenas o fato dele não disputar a Libertadores 2014, competição muito valorizada pelos torcedores e que ele ajudou, com a boa campanha do time no Brasileirão 2013, a conseguir a vaga depois de 18 anos.

Buona fortuna, Seedorf

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Gabriel deixa o Botafogo na mão e revolta a torcida



Notícias de hoje dão conta que o volante Gabriel, que deixou o Botafogo via decisão judicial, está se acertando com o Palmeiras do treinador Oswaldo de Oliveira. Pelo jeito, o jogador e seu empresário decidiram ignorar a tentativa de acordo proposta pela nova diretoria alvinegra, o que seria mais honroso. 

Se o jogador não quisesse disputar a série B pelo clube, como nos fez crer que queria pelas declarações e lágrimas derramadas após o descenso, poderia, pelo menos, ter saído pela porta da frente de General Severiano com uma boa negociação, preservando dessa maneira os interesses do clube e o investimento que o Botafogo fez na carreira dele. Se escolheu o caminho intempestivo antes mesmo de estudar a alternativa proposta pelo clube, sua atitude deve ser desprezada pela torcida que sempre lhe apoiou desde que chegou pra jogar na base. 

Na minha opinião ele é e sempre foi apenas um jogador regular e esforçado que ainda tem muito a evoluir e temo pelo seu futuro no futebol de São Paulo, mesmo sob o comando do Oswaldo. É um bom roubador de bola mas não sabe o que fazer com ela. Sua grande vantagem é ser jovem e ainda pode aprender...



quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Após deixar o Botafogo, Tanque Ferreira assina com o Union



O atacante Tanque Ferreyra, que não teve seu contrato renovado com o Botafogo, acaba de assinar com o Union Española, clube chileno que disputou a Libertadores no grupo do Bota esses ano. O atacante, de 31 anos e 1,91m de altura, contratado no começo da temporada, disputou apenas 24 jogos pelo Alvinegro e marcou cinco gols.

Defendendo o Glorioso na Libertadores, Juan Carlos Ferreyra - um atacante de estilo trombador - começou até bem na competição marcando três gols, contra cada um dos adversários: Unión Española, San Lorenzo e Independiente del Valle.

Na caminhada por clubes sul-americanos, Ferreyra foi vice-campeão da Copa Libertadores de 2013 defendendo o Olímpia do Paraguai (13 gols) e em 2012, foi campeão do Equador defendendo o Barcelona. Esse ano o atacante - pouco aproveitado por Mancini - teve uma passagem apagada pelo Botafogo com a desclassificação prematura do clube na Liberta e rebaixado para a série B no Campeonato Brasileiro onde pouco jogou.

Além do Olimpia (Paraguay), Barcelona (Equador) e Botafogo (Brasil), o atacante já perambulou por equipes como o Newell’s Old Boys (Argentina), Deportivo Cali (Colombia) e Macará (Equador), entre outros.

Veja o que escrevemos dele em sua passagem pelo Alvinegro:

- Na estreia, pela Libertadores> Subindo-ladeira-com-el-tanque-rumo-quito.

- No 1o. gol pelo Botafogo> Que-torcida-e-essa.

- Na esperança que as coisas engrenassem> Com-el-tanque-e-wallyson-em-campo-nao.

- Saindo do sufoco, com gol dele> /Uh el-tanque.

Segundo o site do clube chileno, as contratações de El Tanque e Gabrile Méndez foram as últimas para a disputa do torneio Clausura 2014-2015.


Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com



Parabéns, Furacão!



Veja a homenagem que o Botafogo Oficial fez para Jairzinho, o Furacão da Copa de 70, que completa hoje 70 anos. Jair Ventura Filho é um daqueles jogares que honraram a mística camisa 7 alvinegra herdada de Garrincha e inscreveu seu nome na galeria de ídolos do Glorioso. Com seu talento, força e dedicação, se tornou um jogador decisivo na conquista do tri-campeonato pela Seleção Brasileira, no México, onde foi artilheiro da competição com 7 gols, marcando em todos os jogos. Pela destacada atuação na campanha, recebeu o título de Furacão da Copa envergando a camisa 7 canarinho.



O ídolo Jairzinho, o Furacão da Copa de 70, completa hoje 70 anos de vida! Todas as reverências a um dos maiores jogadores da história do Botafogo! Parabéns, Furacão!

Lançada a hashtag ‪#‎Jairzinho70anos‬



ÍDOLOS

JAIRZINHO

Forte como um touro, Jairzinho foi durante muito tempo o terror dos zagueiros adversários. Valente, veloz e abusado, enfrentou e despertou o desespero em rivais que só tinham uma forma de pará-lo: com a violência. Mas não era fácil derrubá-lo. A ligação desse atacante endiabrado com o Botafogo começou no final da década de 50, quando a família de Jair Ventura Filho trocou o município de Duque de Caxias pelo Rio. Morando na rua General Severiano, ao lado do Botafogo, logo ele estava fazendo teste nas categorias de base do Glorioso. Em 1965, acabando de sair do juvenil, Jairzinho encarou uma missão complicada: substituir Garrincha no Botafogo. Aos 19 anos, surgia um novo ídolo da mítica camisa 7.

Jairzinho não tinha os dribles desconcertantes de Garrincha, mas seus gols e suas arrancadas logo se tornaram sua marca registrada. Sólido, eficiente, Jairzinho, no mesmo ano em que estreara nos profissionais do Alvinegro, foi chamado para substituir Garrincha também na seleção brasileira. Na segunda metade dos anos 60 e início dos anos 70, era nome certo em qualquer lista. No México, em 1970, foi o artilheiro do Brasil, com 7 gols, marcando em todas as partidas. Ganhou o apelido de "Furacão da Copa", por sua devastadora atuação. Em 413 partidas pelo Botafogo, marcou 186 gols, conquistando o bi-bi do Campeonato Carioca e Taça Guanabara (1967/68) e dois Torneios Rio-São Paulo (1964 e 1966). Disputou três Copas do Mundo (66, 70 e 74) e foi campeão uma vez (1970). Jair Ventura Filho nasceu dia 25/12/1944, no Rio de Janeiro e, além do Botafogo, jogou por clubes como Olympique de Marselha, da França; Cruzeiro, Portuguesa de Acarígua, da Venezuela; Noroeste de Bauru; Fast de Manaus; Jorge Wilsterman, da Bolívia; Nove de Outubro, do Equador. Na seleção, fez 107 partidas e marcou 44 gols.


sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Retrospectiva 2014: Top 5 das matérias do blog





Caros amigos alvinegros, estamos em contagem regressiva para o encerramento de 2014 e é comum nessa época do ano que pessoas e instituições façam um balanço de suas atividades, avaliando o que deu certo e o que deu errado, para corrigir rumos e planejar ações futuras. Com a gente aqui do blog não poderia ser diferente.

O ano de 2014 foi um dos mais negros da história gloriosa do Botafogo pelos motivos que todos estão cansados de saber. Começamos com muito entusiasmo na Libertadores e fomos desclassificados ainda na fase de grupos; fizemos o pior Campeonato Carioca dos últimos tempos e ficamos fora das finais, na 9a. colocação; fomos desclassificados da Copa do Brasil ainda nas quartas-de-final para o Santos, com derrota em casa (2 A 3) e goleada de 5 a 0, fora; e terminamos rebaixados para série B no Brasileirão com uma péssima campanha. 

O Blog do Felipaodf não é uma uma empresa que visa lucros e nem tanto uma instituição que deve prestar contas aos seus associados. Somos apenas um veículo de comunicação dirigido por um torcedor alvinegro que resolveu manifestar o seu amor pelo clube escrevendo. E foi com esse propósito que criamos esse espaço. Para acompanhar, descrever e opinar sobre os assuntos que envolvem o Glorioso, mantendo sempre o respeito à instituição e interagindo com os nobres leitores.

Veja a retrospectiva de 2013 e relembre o que foi destaque aqui no blog no ano passado: Retrospectiva-2013-top-5-das-materias.

No ar desde 19.03.13, colecionamos mais de 1.700 posts publicados ao longo desse tempo abordando o dia-a-dia do clube e propondo temas para discussão entre os torcedores. Já são quase 60.000 visitas desde a primeira publicação. Agradeço a todos por isso.

Em homenagem aos leitores amigos que acessaram o blog nesse último ano, resolvemos publicar o nosso TOP 5 com as matérias mais acessados em 2014, 
como fizemos no ano passado:

1- O campeão deles, com 1.130 acessos, foi publicado em 24.01 e falava da saída de Rafael Marques do Botafogo antes mesmo de começar a temporada em que o clube voltava à Libertadores depois de 18 anos. Pensando somente na grana, o jogador preferiu se transferir para o Henan Jianye, um clube chinês sem nenhuma projeção, tanto que nunca mais se ouviu falar dele. 

Rafael Marques, de 30 anos, foi muito hostilizado pela torcida quando chegou ao clube após a conturbada saída de Loco Abreu. Teve um começo difícil como artilheiro. Passou longo tempo sem marcar mas conseguiu dar a volta por cima com gols importantes na temporada, inclusive contra os rivais cariocas, o que lhe valeu o apelido carinhoso de Homem-clássico. O jogador deixou o clube após disputar 73 partidas e marcar 19 gols. Rafael Marques fez muita falta ao time e sua saída sem reposição à altura, assim como a de Seedorf, marcaram o início da derrocada. Veja:

Rafael Marques vai fazer falta

@felipaodfemBlog do Felipaodf - Há 10 meses 


No começo da semana Rafael Marques acertou sua saída do Botafogo sem que tenha feito um jogo sequer com a nossa camisa nessa temporada. O jogador está se transferindo para o clube chinês Henan Jianye (é isso mesmo?), depois de defender o alvinegro por 18 meses. O contrato é de três anos e antes disso, torcedor botafoguense, não adianta pedir a sua volta. Como o clube não detém a parte maior do passe da maioria de seus atletas (que geralmente pertencem a empresários e investidores do mercado), no final das contas a grana sempre fala mais alto. Foi assim nos casos de Herrera, Elkeso... mais » 



2- O vice (não é o Vasco) dos mais lidos, com 406 acessos, foi publicado em 24.08 e abordava a vitória sobre a Chapecoense, no Maracanã, quando demos um salto razoável na tabela. Saímos do 16o. lugar para o 12o. Cachito Ramírez fez um golaço e foi o nome do jogo, dando a impressão de que poderia ser o "cara" que iria nos tirar da parte de baixo da tabela. Ledo engano. Clique no link e veja a nossa argumentação:

Um golaço que animou a galera e revoltou o narrador do PFC

@felipaodfemBlog do Felipaodf - Há 3 meses 


No post de pré-jogo contra a Chape implorávamos por atitude do time alvinegro no Maraca. Se o que vimos nos noventa minutos ainda não foi o time aguerrido e consistente que venceu o Flu em Brasília e renovou as esperanças da torcida de que as coisas poderiam melhorar rapidamente, também não foi o time omisso e descoordenado da derrota para o Figueira. Voltamos a vencer em casa - no sufoco, é verdade - mas o mais importante nessa fase era pontuar... Mostramos uma certa organização no primeiro tempo, o bastante para sairmos na... mais » 


3- O 3o. colocado, com 304 acessos, foi publicado em 08.03. Era uma análise criteriosa do elenco. Com a fraca atuação na partida de estreia da pré-Libertadores contra o Deportivo Quito, a desconfiança sobre a qualidade do grupo alvinegro aumentou muito. Choveram manifestações de descrédito de torcedores nas redes sociais com xingamentos direcionados ao time, à diretoria e ao técnico. Ficava patente que o elenco formado para a temporada estava muito enfraquecido em relação ao do ano passado. Acesse o link e veja a nossa análise:

De lá pra cá, pouca coisa mudou

@felipaodfemBlog do Felipaodf - Há 9 meses 


É isso mesmo. Desde o jogo de estreia do Botafogo na Libertadores (29/01) contra o Deportivo, na altitude de Quito, pouco coisa mudou. Basta ver o que escrevemos no post após a partida e comparar com a situação atual Ta-faltando-rodagem-para-o-time. Naquela oportunidade o time fez uma apresentação muito ruim. Sem mostrar personalidade e utilizando uma estratégia de jogo errada, foi derrotado por 1 a 0 tendo que decidir a vaga em casa sob muita pressão. Quem estava no Maraca, no jogo de volta, viu que mesmo com 50 mil torcedores empurrando ... mais » 


4- O 4o. post mais acessado (300) foi publicado em 05.03. Nele, fazíamos uma análise do "planejamento" do clube para a nova temporada e do difícil começo de Eduardo Húngaro (protegido do presidente) como técnico da equipe principal no ano de volta do clube à Libertadores. Apesar da inexperiência de Húngaro, o principal problema sempre foi a baixa qualidade do elenco, o pior dos últimos tempos. Acesse o link e veja se não temos razão:

Hungaro é burro?

@felipaodfemBlog do Felipaodf - Há 9 meses 


Muito se tem falado do planejamento (*) do Botafogo para esse 1o. semestre que previa a disputa simultânea de duas competições: o Campeonato Carioca, no qual o clube estaria buscando o Bi-campeonato, e a Libertadores da América, torneio do qual o clube esteve afastado por longos dezessete anos. Parecia evidente a todos que a Libertadores fosse a prioridade e é assim que ela vem sendo tratada. O elenco então foi dividido em dois grupos. O primeiro, composto por jogadores do time considerado principal, que voltou de férias uma semana depoi... mais » 


5- Fechando o Top 5 dos post mais acessados do ano (263), temos a matéria publicada em 06.02, após a vitória de 4 a 0 sobre o Deportivo Quito, no Maracanã. Mais de 50 mil torcedores fizeram festa com a classificação do time para a fase de grupos da Libertadores. Eu estava lá. Impossível não se emocionar com o mosaico "O Gigante Voltou" e com o entusiasmo da torcida vibrando com os 3 gols do surpreendente Wallyson. Clique e compartilhe do nosso sentimento sobre essa que foi uma das vitórias mais marcantes do ano:

O Gigante Voltou: vamos falar de paixão

@felipaodfemBlog do Felipaodf - Há 10 meses 


Um dos melhores momentos de ontem, quando o Botafogo jogou uma partida decisiva para a suas pretensões no restante da temporada - com espírito guerreiro, como pede uma disputa de vaga na Libertadores - foi a presença maciça da torcida botafoguense desde cedo no estádio, fazendo a festa e apoiando o time do começo ao fim. Foram mais de 50 mil alvinegros o que deixou o Grande Maracanã repleto de gente. Uma gente apaixonada pela Estrela Solitária, que via de regra, é sacaneada pela concorrência, pela imprensa, pela direção do clube e pelos organizadores. Mas não teve jeito, torcida ... mais » 


Com esse balanço, acreditamos ter feito um bom trabalho. Agradecemos o apoio de cada um dos mais de 50 mil visitantes do blog e dos amigos que comentaram e compartilharam nossas matérias nas redes sociais. Isso nos incentiva a prosseguir no projeto que tem como principal objetivo, exercer o amor incondicional ao clube da Estrela Solitária.


Um grande Ano de 2015 a todos os torcedores alvinegros, com muita saúde e realizações. Que Deus ilumine nossos novos dirigentes para que conduzam, ao lado da comissão técnica e jogadores, o nosso querido Botafogo de volta a 1a divisão. Mesmo sem grandes perspectivas de investimentos e contratações, estou confiante de que vamos recuperar a credibilidade da instituição jogada na lama, esse ano, por irresponsabilidade do ex-presidente - o pior da nossa história. 

Espero poder, brevemente, retornar ao Rio para acompanhar o Glorioso no Carioca, Copa do Brasil e Brasileiro da série B já no Engenhão, ou mesmo no Maracanã, como no ano passado nos jogos pela Libertadores. Te amo Fogo!

Saudações aos Amigos!



Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com 

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

René Simões manda recado para torcida alvinegra. Veja!


René Simões assinou contrato com o Botafogo até dezembro de 2015 e assumiu o cargo hoje, com a obrigação de levar o clube de volta a 1a. divisão. Não vai ser fácil, pois nem elenco formado nós temos, mas não há outra opção. 

Em seu discurso de posse, mostrou otimismo e se disse honrado com o desafio de dirigir o Glorioso em momento tão crítico de sua história.




Após apresentação na sala de imprensa Armando Nogueira nesta quarta-feira (17/12), em General Severiano, o novo técnico do Botafogo falou para a torcida do Glorioso. Confira!





Boa sorte René e mãos à obra que o bagulho é sério!


Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com

Os "anjos" Gabriel e Daniel



Sobre a debandada de jogadores do Botafogo por pendências salariais iniciada pelo lateral Lucas, em agosto, e agora seguida de forma inesperada por Gabriel e Daniel, dois jovens jogadores que não são os "anjos" que aparentavam ser e acabaram, com suas decisões intempestivas, por deixar o clube na mão, temos a dizer...

Nota: Gabriel é o Arcanjo da Esperança, da Anunciação, da Revelação. É a Voz de Deus, o transmissor das boas novas. Já Daniel, é o Anjo que domina a justiça, dando inspiração àqueles que são incumbidos de muitas decisões e não sabem como tomá-las.

Inegavelmente, é um direito deles buscarem a Justiça para receberem os direitos trabalhistas mas esses atos soaram como covardia com o clube que lhes deu projeção, os tinham como símbolo de uma base bem sucedida, corrigiu seus vencimentos adequando-os ao mercado e prorrogou seus contratos até o final de 2015 e 2017, respectivamente. Futebol não é só o preto no branco, também envolve paixões...

A instituição Botafogo não poderia ser penalizada tão drasticamente pelos jogadores por um golpe sujo do ex-presidente que deu causa ao caos que se instalou no clube e impede, por ora, a quitação dos débitos. O ato dos jogadores e seus empresários é um total desprestígio à nova diretoria que assumiu o clube e está se desdobrando para colocar a casa em ordem. 

Se não quisessem continuar e defender o clube na série B como preconizaram e nos fizeram crer, os atletas poderiam pedir para serem negociados no mercado e minimizarem os prejuízos da instituição com a decisão radical que tomaram. Com a decisão em liminar, o clube não poderá usufruir das negociações dos passes dos jogadores nos valores estipulados em seus contratos. Os jogadores deveriam seguir o exemplo de Dória que deixou o clube na base do acordo, sem brigar. É assim que penso!

Só para se ter uma ideia do "prejú", Gabriel tinha contrato até 31 de dezembro de 2015 e a diretoria anterior, receosa com a possível saída do jogador numa das crises do elenco em julho, pagou somente a ele e a Dória os atrasados na carteira de trabalho. Conforme matéria do GE, mesmo que não ficasse no Alvinegro em 2015, ele era visto como forte moeda de troca para reforçar o elenco. Como o Cruzeiro tem interesse, até uma negociação envolvendo os atacantes Borges e Dagoberto foi especulada.

Segundo dados do site, o atleta de 22 anos fez 123 jogos no Alvinegro e dois gols. Ele chegou em General Severiano em 2011, ainda nas categorias de base, depois de começar a carreira no Paulínia. Sua principal conquista foi o Carioca de 2013 e a vaga na Libertadores de 2014.


Já Daniel, começou sua carreira nas categorias de base do Cruzeiro e se transferiu para o Botafogo para atuar na equipe dos juniores depois de não chegar a um acordo para renovação com o clube mineiro. Na pré-temporada deste ano, o meia foi integrado aos profissionais e teve chances durante o Carioca, mas alternou bons e maus momentos. Segundo matéria do GE, como já havia uma grande expectativa em cima dele, o clube renovou o contrato dele até 2017 e fixou a multa rescisória em 20 milhões de euros (cerca de R$ 68 milhões) para clubes do exterior e de R$ 55 milhões para equipes brasileiras.

Durante o Brasileiro, Daniel despontou como uma grande promessa, mas a lesão contra o Ceará, pela Copa do Brasil, interrompeu seus planos. Sua saída do time foi apontada como um das razões para queda de rendimento da equipe na competição. O meia disputou 28 jogos pelo Botafogo, 13 deles no último Brasileiro, e marcou e cinco gols, conclui a reportagem.


Lucas passou quatro temporadas no Botafogo e sua saída não foi tão lamentada. Tem 26 anos e chegou em 2011, vindo do Figueirense. Ele conquistou um Campeonato Carioca em 2013. Foi convocado pela seleção brasileira para uma edição do Superclássico das Américas daquele mesmo ano. O jogador ficou parado desde a decisão judicial por não poder se transferir para outro clube da serie A e acaba de assinar contrato com o Palmeiras de Oswaldo de Oliveira.

As especulações dão conta que vem mais bomba por aí. Vamos aguardar.

Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Sobre a vinda de Loco Abreu


Curti aí a opinião do torcedor alvinegro Luiz Machado de Freitas, assíduo leitor do blog, sobre o possível retorno de Loco Abreu ao Botafogo em 2015





Temos problemas de sobra e de alguma forma precisamos resolver e logo. Ano novo, eleições novas, problemas novos e antigos. Não podemos nos acomodar, temos que agir pra tirarmos o nosso Botafogo dessa situação.

Acabo de ler a matéria a respeito do Loco Abreu. Acredito que a maioria da diretoria e torcida seja a favor que ele volte ao clube. A qualidade como profissional é indiscutível e também ajudaria na autoestima do grupo novo que será formado. Caso se concretize a vinda temos que considerar a sua idade. Acho até que ele como referencia e estímulo pra garotada poderia ocupar outra função dentro da diretoria que não fosse a de jogador.

Uma coisa é certa, Loco tem uma qualidade incrível de agregador de valores.

Luiz Machado de Freitas
luizmdefreitas@hotmail.com

domingo, 7 de dezembro de 2014

O que esperar de 2015?




Depois de uma temporada vexaminosa - fracassos na Libertadores, C. Carioca, Copa do Brasil - que culminou com o rebaixamento do clube para a Série B do Brasileirão e se encerrou melancolicamente nesse domingo diante de poucas testemunhas (3.964) no Mané Garrincha, em Brasília, com o empate sem graça (0 a 0) diante do Galo mineiro, esperamos que 2015 seja um ano de profundas mudanças na administração e no futebol do Botafogo para que possamos voltar a ver em campo um time digno de vestir a gloriosa camisa alvinegra já a partir do Campeonato Carioca, onde vamos estrear contra o bravo Boavista, em 1o. de fevereiro. Com o último jogo do ano, o Botafogo completou 7 jogos sem marcar um gol sequer e terminou o campeonato na penúltima colocação, com 34 pontos, em 38 rodadas. Foram apenas 9 vitórias, 7 empates e 22 derrotas.

Que o novo ano traga um novo técnico, já que Mancini foi contaminado pelo péssimo ambiente. Que o time de 2015 já possa contar com Jefferson, A. Bahia, M. Mattos e Gabriel que, com quatro ou cinco contratações pontuais e mais os que retornam de empréstimo ou contusão, possam formar uma estrutura forte mesclada com as jovens promessas da base. Quanto ao restante do elenco - o pior formado nos últimos tempos, que seja sumariamente dispensado para que, o mais rapidamente possível, possamos esquecer que um dia vestiram a camisa alvinegra.

É o que esperamos... Vamos juntos, torcedor alvinegro, cobrar uma nova postura do time e da direção do clube e quem sabe, vibrar com o Fogão 2015! Não vai ser fácil...

Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com

domingo, 30 de novembro de 2014

Segunda-feira, o primeiro dia da recuperação para o Botafogo







Amigo torcedor alvinegro,

Hoje a realidade do Botafogo é dura e ela se confirmou com a queda do clube para a série B do Brasileirão. Tudo por obra e graça de um irresponsável chamado Maurício Assumpção - o pior presidente da nossa história - que começou o seu intento com "entrega" covarde do Engenhão. Depois vieram outras atrocidades que empurraram o time para a 2a. divisão.

Amanhã, segunda-feira (1o./12), é dia de trabalho, de curar as feridas, de aguentar a zoação... mas é também o primeiro dia do início de um glorioso processo de recuperação, que começa pela reorganização financeira do clube e pela limpeza radical do elenco e comissão. 

Apoio da torcida pelo que vejo não vai faltar, pois o amor ao clube é incondicional. Vamos juntos então, manter a chama dessa paixão acesa e fazer a Estrela voltar a brilhar, independente de divisão. 

Saudações a todos os amigos de camisa que vão se juntar a essa nova missão!




domingo, 23 de novembro de 2014

Missão (quase) impossível



O Botafogo enfrenta hoje à noite (19h30), na Arena Condá, em Chapecó-SC, a boa equipe da Chapecoense que vem de uma vitória expressiva (4 a 1) sobre o Fluminense, no Maraca. A Chape é mais um obstáculo na luta para escapar do descenso e continuar com chances, mesmo que remotas, de permanecer na Série A, em 2015. 

Como não venceu o último compromisso contra o Figueirense no Rio, em caso de nova derrota, essa poderá ser a partida que marcará o queda do time alvinegro para a Série B. Veja nosso post anterior: A-ultima-batalha.html

Com apenas 33 pontos em 35 jogos, o time carioca ocupa a 19a. posição e precisa vencer esse e os outros dois compromissos - Santos (fora) e Atlético-Mg (em casa) - para ultrapassar três desses cinco concorrentes: Bahia (34), Coritiba (38), Vitória (38), Palmeiras (39) e a própria Chapecoense (39) e salvar o ano - considerando-se que a queda do Criciúma (30) já está sacramentada.


Depois de tantos problemas dentro e fora de campo que transformaram o ano alvinegro num calvário sem fim, não dá para saber o que esses jogadores ainda podem fazer a essa altura da competição. Milagres acontecem mas são raros e mesmo assim - por puro amor à instituição - alguns poucos torcedores ainda acreditam nele. 

Sem muitas opções, o técnico Vagner Mancini - um misto de herói e vilão - segue com dificuldades para escalar a equipe e decidiu repetir o time que iniciou o jogo contra o Figueirense: Jefferson, Régis, Dankler, André Bahia e Junior Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Bolatti e Murilo; Jobson e Bruno Corrêa.

Seja o que Deus quiser... Boa sorte Fogão! 

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

A última batalha






O Botafogo enfrenta hoje à noite (19h30), em São Januário, o Figueirense pela 35a. rodada do Brasileirão num jogo decisivo para o seu futuro na competição. Se não vencer, essa poderá ter sido a última batalha para permanecer na série A.

Com apenas 33 pontos em 34 jogos, o Alvinegro ocupa a 18a. posição e precisa vencer para continuar com chances de deixar a zona da degola - o que só poderá ocorrer efetivamente, na próxima rodada.

No último compromisso contra o Flu, o Botafogo, dentro das suas limitações, fez um bom jogo no 1o. tempo com Mattos, Gabriel e Andreazzi fazendo uma boa proteção à frente da área e teve nos pés de Carlos Alberto a chance de abrir o placar. Mas, passados os 95 minutos de jogo, não demos um chute sequer para o gol de Cavalliere apesar de ter tido as duas melhores chances da partida. Desse jeito a sorte não ajuda. E o Flu, na única jogada possível, fez um gol num cruzamento sobre a área quando já não tínhamos forças para virar o placar.

No jogo de hoje, além da obrigação de vencer para buscar um melhor posicionamento da tabela, ainda vamos ter que lutar contra um tabú que já causa um certo incômodo aos torcedores. Conforme dados do site Plantão do Futebol, nos últimos 10 jogos entre os clubes, o Figueira leva vantagem de uma vitória. Foram 5 dos catarinenses contra 4 dos cariocas, com um empate. No Brasileirão, já são 19 jogos com 9 vitórias do Figueirense, 6 empates e apenas 4 vitórias do Bota. O Artilheiro do Confronto, contando 23 jogos é Schwenck, com 4 gols em 3 jogos.

A torcida foi convocada para empurrar o time e (aqui de longe) esperamos que compareça em bom número à São Januário.

Vamos à luta com Jefferson, Régis, Dankler, André Bahia e Junior Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel e Bolatti; Jobson, Murilo e Bruno Corrêa.

Boa sorte Fogão! 

sábado, 15 de novembro de 2014

Botafogo: O que esperar de um time que nunca jogou junto?



Montagem BotafogoOficial
O Botafogo enfrenta o Fluminense hoje (19h30), no Maracanã, pela 34a. rodada do Brasileirão e não sabemos o que pode acontecer, mesmo tendo levado vantagem sobre o adversário nos últimos jogos. 

Com apenas 33 pontos e ocupando a 18a. posição, precisamos da vitória para deixar a zona de rebaixamento mas o time não inspira confiança ao torcedor que, no Rio, já não comparece aos estádios. Para piorar a situação, temos que nos contentar com uma escalação diferente a cada rodada.

Convivendo com uma situação crônica de atraso de salários e desfalques seguidos desde que o “quarteto fantástico” foi dispensado em ato descabido do ainda presidente Assumpção, Mancini parece perdido em suas convicções. Ora tranca o time com três volantes e mudanças inusitadas na zaga, ora escala três supostos atacantes com a pretensão de sufocar os adversários de menor expressão.

Essa inconstância na escalação e no plano tático tem trazido instabilidade emocional ao grupo o que tira a chance de somar pontos em jogos considerados "fáceis". Basta levar um gol para a coisa desandar. Alternamos boas atuações como nos jogos contra Corinthians e Flamengo em Manaus, com outras desastrosas nos últimos jogos contra Sport e Atlético-PR, jogando em casa.

Desde o afastamento de Edilson, Bolivar, Emerson Sheik e J. Cesar - os três primeiros, desfalques importantes em setores chaves da equipe para os quais não tínhamos reposição - o que se viu foram (com raras exceções) apresentações desastrosas, coletivamente, com atuações individuais bisonhas de jogadores sem a mínima condição de vestir a camisa alvinegra. 

Lembro de Dankler improvisado na lateral direita, R. Souto na zaga e do lateral esquerdo da base que fez um jogo e sumiu. De Airton distribuindo botinadas à frente da zaga até ser expulso, do experiente Junior Cesar cotovelando o adversário e deixando o time na mão, de Rogério se jogando na área em vez de tentar o gol ou de Mamute e Murilo correndo feito loucos sem nenhuma efetividade lá na frente.

Nessa fase de horrores, parecia que Ramirez ia engrenar depois de fazer um golaço contra a Chape mas foi mais um que sucumbiu demonstrando todo o seu desinteresse pela causa. O que dizer de Zeballos, que tem boa técnica mas é totalmente desprovido de vontade e, por justa causa, foi deixado de lado no começo da jornada. A quem recorrer?

Lembro do esforço de recuperação de Wallyson que vinha sendo nossa melhor opção de ataque e se machucou nos deixando quase sem chances de sair do buraco. E da insistência de Mancini com C. Alberto e Jobson que não entram em forma nunca e se tornaram as decepções anunciadas.

Nem os garotos da base que estão sendo modestamente utilizados, demonstraram força bastante para mudar esse quadro – precisávamos de outro Vitinho que, ao lado do professor Seedorf, se tornou rapidamente realidade. Hoje, só temos o Jefferson como extra-classe. 

Vendo a nossa escalação para a partida de hoje com as voltas de Bahia e Mattos e Sidney improvisado (Jefferson; Régis, Dankler, André Bahia e Sidney; Marcelo Mattos, Andreazzi, Gabriel e Carlos Alberto (Gegê); Murilo e Jobson) pergunto: - O que esperar de um time que nunca jogou junto? Será que dá?

Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Halloween Alvinegro




Jack-o'-Lantern 2003-10-31.jpgNo último compromisso do Botafogo pelo Brasileirão as coisas ficaram longe de dar certo. Com perspectiva de trazer pelo menos um pontinho de Minas, o time se comportou muito mal no 1o. tempo, levou dois gols antes dos 15 minutos de jogo e foi derrotado pelo Cruzeiro (2 a 1), permanecendo na zona da degola. 

Veja o nosso post publicado após a partida Nao-deu.para o Botafogo


Com a derrota, o Alvinegro estacionou nos 33 pontos e caiu para a 18a. posição - atrás do Coxa (34) e à frente de Bahia (31) e Criciúma (30). Precionado, só lhe resta vencer o próximo compromisso contra o CAP, em Volta Redonda, somar 3 pontos e avançar na tabela. Qualquer outro resultado diferente disso pode ser fatal para as pretensões de permanecer na série A na próxima temporada.


A semana de treinamentos não foi muito boa. A bruxa anda solta pelos lados do Engenhão e as baixas são diárias. Sem poder contar com Wallyson - que vinha sendo, mesmo com as deficiências técnicas, o principal atacante do time nos últimos jogos, agora foi Rogério que torceu o joelho no começo da semana e dificilmente volta ao time antes do final do campeonato. Para completar, ontem foi a vez de Gabriel sofrer uma torção no tornozelo direito e se tornar dúvida para sábado. 

André Bahia continua de fora e a dupla de zaga deverá ser formada, novamente, por Dankler e Rodrigo Souto, o que é uma temeridade. Nas outras posições, Airton volta à cabeça de área e Jobson deve começar o jogo como titular ao lado de Mamute. 

É muito pouco para que precisa sair do buraco, mas é o que tem no cardápio. Vamos acreditar!


Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com

domingo, 2 de novembro de 2014

Não deu para o Botafogo... E o drama continua!




Montagem do GE
O que parecia difícil antes do jogo - trazer um pontinho de Minas - ficou improvável depois de um começo muito ruim do Botafogo. Antes dos 15 minutos de jogo já perdíamos por 2 a 0, com erros primários na saída de bola, e a estratégia armada por Mancini virou pó.

O time melhorou no 2o. tempo com as entradas de Ramírez e Jobson mas nada que pudesse reverter o quadro, mesmo com o Cruzeiro tendo tirado o pé do acelerador a partir do momento em que construiu o placar no começo do jogo.

Tivemos algumas chances de marcar mas eles tiveram outras tantas de ampliar, com bola na trave e muitas defesas difíceis de Jefferson.

No final, placar de 2 a 1 com gols de Marquinhos (4'/1ºT), Egídio (15'/1ºT) e Léo, contra (46'/2ºT), em cruzamento de Régis pela direita, quando já não havia mais tempo pra nada.

Com a derrota, o Alvinegro permaneceu com 33 pontos, caindo do 17º para o 18º lugar, atrás do Coritiba (34) e à frente de Bahia (31) e Criciúma (30).

Agora é partir pra cima do CAP no sábado, em Volta Redonda, e somar 3 pontos pra deixar a zona da degola. É isso que precisamos!!!

Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com

domingo, 26 de outubro de 2014

JOGOS AO VIVO: CRUZEIRO X BOTAFOGO e RODADA COMPLETA



Programação de hoje: 

Os canais mostram a programação normal e os jogos anunciados só entram próximo do seu início.

1. Clique no link dos canais.
2. Feche as janelas de propaganda clicando no [X] e assista.
3. Se estiver no horário do jogo e na programação constar AGUARDE, clique em Atualizar Programação.
4. Se o canal pausar, reinicie a página...

Baixe agora o App BotafogoDePrimeira para seu celular e fique por dentro das últimas notícias do Fogão, sem custos, em: http://app.vc/botafogodeprimeira?












Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Bota encara o Coxa no duelo dos desesperados




O Botafogo está escalado para o duelo dos desesperados. Hoje, contra o Coritiba, às 21h, no Couto Pereira, vamos de Jefferson, Regis, Dankler, André Bahia e Junior Cesar; Airton, Gabriel e Ramirez; Rogério, Jobson e Wallyson. 

A novidade na escalação é a volta do André Bahia que, apesar de ser um zagueiro apenas mediano, goza de certo prestígio com a torcida em razão de sua dedicação nas partidas e disciplina tática. Sua volta é saudada principalmente por trazer experiência à zaga já que o jovem Matheus Menezes se mostrou lento e inseguro nas oportunidades que teve no time titular. Jogando ao lado do estabanado Dankler, foi expulso no jogo contra o Santos (5 a 0) e facilmente batido no lance do gol de Diego Souza, do Sport (1 a 1).

Bolatti também está cotado para voltar ao time na vaga de Ramírez que, permanentemente desmotivado, fez uma partida muito apagada contra o Sport. Responsável pelo setor de criação do time, nada fez de relevante na partida, desperdiçando o potencial de Jobson, que reestreava. Com essa inércia, o ataque alvinegro ficou a ver navios e dependente de alguns lampejos do esforçado Wallyson, que marcou o gol de empate em cobrança de falta. De Rogério, não há o que dizer além de ressaltar seu defeito crônico de cavar faltas em todas os lances que tenta e, invariavelmente, brigar com a bola em qualquer parte do campo. 

Com a contusão do Daniel e as saídas de Sheik e Edilson que ainda enganavam como meia, o único armador que restou no elenco chama-se Carlos Alberto, que não entra em forma nunca, vive no departamento médico e quando entra não resolve nada. Fazer o quê? Apostar em Zeballos na posição? Estamos ferrados...

No clássico da crise, quem vencer verá a luz no final do túnel já fora da zona da degola. Ao perdedor (dependendo de outros resultados), resta passar mais uma semana de agonia, vendo as chances cada vez mais reduzidas de conseguir uma reação no campeonato. Lembrando que o Bota desperdiçou a oportunidade de sair da zona ao empatar em casa, contra o Sport, no domingo passado. Veja o que escrevemos na oportunidade Muito-pouco-para-quem-precisava-fazer-o.html

Hoje, o Coxa ocupa a posição de lanterna com 29 pontos e vem de uma goleada por 4 a 0, para o Figueirense no último domingo, a maior da temporada, enquanto o Bota está na 18a. posição, com 30 pontos, e consegui 4 pontos nos últimos 2 jogos.

Está difícil sair do bolo com a baixa qualidade do elenco que sobrou após a operação "sai de baixo" do Assumpção, mas temos que acreditar, sempre!

Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com

domingo, 19 de outubro de 2014

Muito pouco para quem precisava fazer o resultado



A rodada era totalmente favorável ao Botafogo com as derrotas dos concorrentes diretos na briga para fugir do Z4. Só precisávamos fazer a nossa parte: vencer o Sport em Volta Redonda, somar três pontos e sair da zona da degola. 

Veja o que escrevemos antes do jogo Uma-vitoria-pra-sair-da-zona.html

Mas não foi isso que aconteceu. De novo o time fez uma partida muito ruim no 1o. tempo e saiu para o intervalo em desvantagem no placar. Sem nenhuma estrutura tática, sobram jogadas bisonhas na defesa onde só Jefferson se salvou e faltou competência pra chegar ao ataque. O t
écnico, passível a beira do gramado, parecia conformado com a baixa qualidade dos jogadores em campo. 

Quem aguenta, por dois jogos seguidos, uma dupla de zaga com Dankler e Matheus Menezes, o irmão daquele outro? Ou uma dupla de ataque com Wallyson e Rogério sem ninguém no meio pra organizar as jogadas? 

A verdade é que, no 2o. tempo, o Botafogo achou um golzinho com Wallyson em cobrança de falta e nada fez de bom para merecer um melhor resultado. As substituições promovidas por Mancini, por incrível que pareça, conseguiram piorar o quadro. 

No final, as expectativas de antes da partida foram frustradas com a reestreia de Jobson que fez uma partida apenas discreta e, principalmente, pela esperada vitória que não veio. Com o empate, atingimos 30 pontos e chegamos ao 17o. lugar, ainda dentro do Z4.

Vamos em frente, mas tá difícil sair do bolo com a baixa qualidade do elenco que sobrou após a operação "sai de baixo" do Assumpção.


Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com

sábado, 18 de outubro de 2014

Uma vitória pra sair da zona (Atualizado)





A 29a. rodada do Brasileirão começou bem para o Fogão com as derrotas de dois dos concorrentes diretos na briga para fugir do Z4. 

O Bota enfrenta o Sport neste domingo, às 18h30, em Volta Redonda, longe do Maraca onde a renda do jogo seria destinada para pagar dívidas com o "papai" Joel por decisão da Justiça.

Na abertura da rodada, o São Paulo venceu o Bahia por 2 a 1, no Morumbi, enquanto o Fluminense venceu o Criciúma, por 4 a 2, no Maraca. Tanto o Bahia (17o.) quanto o Criciúma (18o.) permaneceram com 30 pontos e estão à frente do Bota (18o.) que tem apenas 29 - uma média de 33% de aproveitamento (1 ponto por rodada).

No jogo das 21h, o Galo ainda venceu a Chapecoense por 1 a 0, em BH, outro concorrente direto do Bota por posições melhores na tabela. A Chape permaneceu na 13a. posição, com 34 pontos, e temos a pretensão de (na próxima rodada) ultrapassá-la.

Depois da vitória heroica em Manaus (1 a 0) contra o poderoso Corinthians, pelo Brasileirão, e o revés contra o Santos (5 a 0), pela CdoB, com a defesa toda improvisada, não sabemos como o time vai se comportar no jogo de hoje, em Volta Redonda. Só nos resta torcer por uma vitória contra esse Sport (11o.), que soma 36 pontos mas acumula 4 derrotas e 1 empate nos últimos 5 jogos.

Com mais 3 pontos, chegaríamos a 32 e ultrapassaríamos Criciúma e Bahia saindo da zona da degola. Dependendo do complemento da rodada no domingo, podemos passar a semana na 15a. posição, o que já seria um alento depois de levar tanta porrada.


Para tanto, vamos contar com a volta de Jefferson depois do goleirão "se negar" a jogar contra o Santos e da reestreia do polêmico Jobson depois da suspensão por doping no futebol árabe que não vale nada para a FIFA, que comanda o futebol mundial.

O time deve entrar em campo com Jefferson, Régis, Dankler, Matheus Menezes e Junior Cesar; Airton, Gabriel e Ramirez; Jobson, Wallyson e Rogério.

Vamos em frente...


Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com

sábado, 11 de outubro de 2014

Vitória heroica do Bota em noite de Helton Leite




Montagem do GE
O Botafogo conseguiu uma vitória heroica em Manaus, por 1 a 0, contra o nosso freguês preferido (depois do Galo). Foi luta e disciplina tática do começo ao fim do jogo com direito a exibição de gala de Helton Leite - hoje, o 3o. goleiro do Bota - que, lembrando o grande Jefferson, fez milagre no 2o. tempo.

Mesmo com um jogador a menos desde os 26' da etapa complementar, depois que o árbitro exagerou e deu o segundo amarelo para Bolatti, conseguimos manter o resultado à base de muito esforço e ainda tivemos chances de ampliar o placar no finalzinho do jogo.


Montagem do BrahmaFogo
No 1o. tempo, por estratégia de Mancini e pelo número excessivo de desfalques, o Bota deu campo ao Corinthians e ficou com a opção dos contra-ataques com Wallyson e Rogério abertos para barrar a subida dos laterais adversários e Yuri Mamute flutuando na frente. O time deles não soube jogar no ataque e com isso conseguimos a vantagem no placar, aos 29'/1T, com um pênalti que Wallyson cobrou bem e converteu depois de boa trama do time pela direita.

A essa altura do jogo, no pensamento do torcedor, bom seria que não precisássemos jogar o 2o. tempo. Esses 3 pontinhos eram fundamentais pra reacender a chama da esperança. Pois voltamos com a mesma dedicação tática e, mesmo levando sufoco, saímos com uma vitória marcante sobre um adversário que briga pelo G4.

Veja os melhores momentos da partida




Com a vitória desse sábado, depois de uma sequência de 4 partidas sem vencer, o Glorioso deixa a lanterna com 29 pontos mas continua na zona da degola, em 17o.

O próximo compromisso 
é na quinta, às 21h30, contra o Santos, no Pacaembu, no jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil. No Maracanã, o Peixe venceu por 3 a 2.

Vamos em frente...