terça-feira, 15 de julho de 2014

Muito pouco para quem quer chegar a um lugar honroso



O Botafogo começa nessa quarta-feira, às 19h30, contra o Sport, na Ilha do Retiro, a sua caminhada no Brasileirão pós-Copa cercado de incertezas sobre o futuro na competição.

O time ocupa a 13a. posição na tabela com apenas 9 pontos conseguidos em 9 rodadas disputadas até aqui. Foram 2 vitórias, 3 empates e 4 vitórias: uma campanha fraca, à altura do elenco que tem. O Sport ocupa a 9a. posição com 14 pontos (4v, 2e, 3d).

Antes da parada para a Copa, já com os reforços de Sheik e Carlos Alberto, o viés do time era de alta com dois bons resultados conseguidos em São Paulo: uma vitória contra o Palmeiras e um empate contra o Corinthians, na Arena. Agora, só a sequência de jogos dirá como o time vai se comportar depois de um mês inteiro de treinamentos e alguns jogos-treinos contra adversários sem expressão. 

O cenário é de dúvidas já que os salários continuam atrasados - 3 meses na carteira e 5, nos direitos de imagem. Nesse período, o clima com a diretoria azedou de vez a ponto dos jogadores terem se recusado a viajar para João Pessoa onde enfrentariam o Botafogo local, num amistoso. Como consequência, o gerente técnico do departamento de futebol Sidnei Loureiro foi demitido sendo substituído pelo ex-zagueiro e treinador Wilson Gottardo - fato muito festejado pela torcida. Campeão Brasileiro em 1995 pelo clube, Gottardo chega com a missão de acalmar os ânimos e melhorar a relação do elenco com a diretoria.



O técnico Mancini, que mantinha esperanças de receber reforços de peso para o elenco, teve que se contentar com a chegada de promessas como é o caso do atacante Yuri Mamute, emprestado pelo Grêmio e o meia João Gabriel, de 23 anos, que veio do Matonense. Os dois jogadores treinaram com o grupo nesse período e a carência do time é tão grande que o jovem Mamute já arrumou uma vaga na equipe titular.

O Bota acertou ainda a vinda por empréstimo do atacante Rogério, do Náutico, cedendo em troca o zagueiro Mario Risso e o atacante Sassá que não vinham sendo aproveitados no Glorioso. O jogador já chegou ao Rio e, se for aprovado nos exames médicos, será confirmado como novo reforço para a sequência da temporada.

O time deve entrar em campo com Andrey, Lucas, Bolívar, Dória e Junior Cesar; Airton, Bolatti e Zeballos; Wallyson, Mamute e Sheik, lembrando que Edilson está suspenso, Jefferson só retorna hoje aos treinamentos, Renan negocia sua saída do clube e Carlos Alberto, que está voltando de contusão, fica como opção no banco de reservas.


Na situação atual, sem reforços de peso, sem lideranças positivas dentro e fora de campo e com a crise financeira agravada, não podemos esperar nada além de uma colocação honrosa no meio da tabela, com sérios riscos de frequentarmos o Z-4. Porém, se as forças ocultas ajudarem, podemos sonhar com uma posição acima dela, com vaga para alguma coisa tipo Sul-americana. 

E você, torcedor alvinegro, o que acha?

Por @Felipaodf/Botafogodeprimeira.com