sábado, 7 de fevereiro de 2015

Estou voltando pra casa!



Hoje, a torcida alvinegra tem um encontro marcado com o time no novo Estádio Nilton Santos, aquele que um dia foi chamado de Engenhão. 

Depois de quase dois anos de espera - o estádio foi interditado para obras de recuperação da cobertura até hoje mal explicadas - o Botafogo volta a campo para enfrentar o modesto time do Bonsucesso, às 17H, com sede de vitória. Com abertura parcial para cerca de 17 mil torcedores - somente os setores norte, sul, leste e oeste inferiores foram liberados para o público - a torcida vai poder fazer uma grande festa como só ela sabe e homenagear o seu ídolo maior. Chegue cedo porque ainda tem a preliminar.

No segundo compromisso do campeonato, contra o Volta Redonda, o Botafogo viu uma vitória certa escapar das mãos no último minuto dos acréscimos. Vencia o jogo por 2 a 1 até os 48' do segundo tempo e tomou o empate em cobrança de escanteio em que a zaga deu uma bobeada. Momentos antes do lance fatal, a arbitragem incompetente e mal intencionada anulou grotescamente um gol legítimo de Fernandes marcando impedimento quando o volante alvinegro recebeu a bola a mais de um metro da linha da zaga. No primeiro tempo o juiz, por ação equivocada do outro bandeirinha, já havia anulado um gol legítimo de Gilberto em situação bem parecida. Resumindo, o Bota marcou quatro gols e só dois foram confirmados pela arbitragem que interferiu diretamente no resultado (2 a 2). Perdemos dois pontos certos e saímos, temporariamente, do G-4. 


Pela atuação desastrosa, o trio de arbitragem foi colocado na geladeira por ação enérgica e imediata do nosso presidente CEP.  Quanto ao time, o meia Tomas Bastos vai ganhar a chance de sair jogando na vaga de Gegê que errou feio no lance do primeiro gol do Voltaço.  

Jefferson nos salvou com duas ou três defesas importantes mas não mostrou reação pra evitar os dois gols do adversário. A zaga não foi tão bem como no jogo de estreia e cometeu muitos erros de posicionamento, além de falhas individuais bizarras. O meia Jardel marcou seu primeiro gol com a camisa alvinegra, mas ainda tá devendo com a falta de ritmo e pouca movimentação. Pimpão desencantou marcando logo no começo do jogo e deu a assistência para o segundo gol. Bill esteve apagado na partida e Willian Arão não foi tão eficiente na marcação como no jogo passado. Quando foi à frente, perdeu boas chances de gol chutando em cima do goleiro.

René Simões deve repetir o time base com uma única modificação no meio: Tomas entra na vaga de Gegê. Vamos de Jefferson; Gilberto, Roger Carvalho, Renan Fonseca e Carleto; Marcelo Mattos, Willian Arão, Diego Jardel e Tomas Bastos; Rodrigo Pimpão e Bill.


Hoje tem festa no Niltão. Vai perder?




Aqui de longe, vou ficar torcendo e não espero outro resultado que não seja a vitória. Invejo os irmãos botafoguenses que vão acolher o time no Niltão. Uma equipe nova que vem se mostrando aguerrida e vai vibrar de emoção com a festa que os torcedores certamente farão nas arquibancadas, como tantas que já aconteceram no estádio. E esperar pra ver...

Por @felipaodf/Botafogodeprimeira.com