segunda-feira, 27 de julho de 2015

Jair Ventura quer a vitória sobre Tigre catarinense na despedida como interino


Não sei você, torcedor alvinegro, mas eu estou ansioso pra ver o duelo entre o zagueiro Fábio Ferreira e o artilheiro Luis Henrique nesse jogo



Luis Henrique marcou após 4 jogos em branco
 (Foto: Felipe Oliveira/AGIF/Lancepress!)
Depois de fazer um jogo emocionante contra o Bahia na Fonte Nova no último sábado pela 14a. rodada, quando abriu o placar ainda no primeiro tempo e cedeu o empate no segundo, o Botafogo volta a campo nesta terça-feira, às 21h50, jogando diante de sua torcida no Estádio Nilton Santos, para enfrentar o Criciúma, time treinado pelo sérvio Petkovic.

Com o empate em Salvador e a combinação de resultados, o Alvinegro manteve a liderança isolada do campeonato com 28 pontos somados. O Vitória, que enfrentou o Náutico e chegou a ameaçar essa posição ao começar vencendo por 1 a 0 e no final levou a virada (1 a 2), ocupa a 2a. posição, com 27 pontos seguido pelo próprio Náutico em 3o., com a mesma pontuação. Com a derrota, o Vitória permaneceu com 26 pontos e caiu pra 4a. posição.


Confira a posição de cada time e os próximos jogos na tabela do link: http://felipaodf.blogspot.com.br/p/carregando-tabela-do-brasileirao_21.html


Para enfrentar o tricolor da boa terra, o Fogão armou um ferrolho defensivo e se saiu bem ao conseguir um bom resultado fora de casa contra um concorrente direto na competição. Veja no nosso post de pré-jogo os motivos que levaram o técnico alvinegro a congestionar o meio de campo e usar a estratégia dos contra-golpes contra os baianos: Blog do Felipaodf: Botafogo arma ferrolho para enfrentar o Bahia em Salvador

Ao montar o time para esse jogo, Jair Ventura manteve suas convicções e privilegiou, de novo, a garotada. Repetiu o time que havia vencido com propriedade o Náutico, com Jean no lugar de Carleto que estava suspenso e a entrada do titular Willian Arão que retornava de suspensão. Sem poder contar com Rodrigo Pimpão que deixou o clube, o treinador optou por congestionar o meio de campo ao invés de entrar com Lulinha ou Sassá na posição. Apesar de levar um certo sufoco em boa parte do 1o. tempo, quando Jefferson teve que trabalhar além do esperado, a estratégia acabou dando certo e saímos na frente no placar. Numa boa avançada do lateral Luis Ricardo, o jogador tabelou com Otávio e recebeu a devolução já dentro da área. Serviu ao Luis Henrique que, com estilo, completou pro gol, aos 28'/1°T (0-1), depois de quatro rodadas sem marcar. 

O time baiano sentiu o golpe e os mais de 30 mil torcedores que compareceram ao estádio começaram a duvidar da vitória que cantavam antes do jogo. Fomos para o intervalo com a vitória parcial. Louva-se aqui a boa presença de alvinegros no estádio que fizeram frente à massa tricolor.

Na volta para o 2o. tempo, o Bahia retornou com tudo empurrado por seus torcedores e o temido empate veio muito cedo, aos seis minutos, com o baixinho Kieza escorando de cabeça um cruzamento que veio da esquerda. Falha do zagueirão Renan Fonseca que, no meio da área, não saiu do chão e ficou só olhando e da dupla Jean e Otávio que chegaram atrasados no lance que originou o cruzamento de Adriano. Não satisfeitas com o empate, as duas equipes ainda criaram várias chances, principalmente após as substituições promovidas por seus técnicos.

Jair Ventura trocou Gegê e Octávio que estavam cansados por Daniel Carvalho e Lulinha (um torcedor na TL mandou essa: sai GG e entra o XXG referindo-se ao D. Carvalho). Já Sérgio Soares promoveu três substituições buscando reforçar o setor de ataque. Pelo lado alvinegro, Lulinha entrou bem e teve a chance de ouro pra matar o jogo. Errou uma cabeçada de dentro da pequena área e o placar de 1 a 1 foi mantido até o final da partida.


Torcida alvinegra compareceu em bom número à Fonte Nova e saiu satisfeita com o resultado. Roberto Botafogo de Brasília e esposa foram o destaque.

Para o confronto contra o Criciúma - jogo de despedida de Jair Ventura como interino já que que Ricardo Gomes assume contra a Luverdense -, o técnico espera encerrar de forma invicta essa passagem como treinador do time principal após a bela vitória sobre o Náutico e empate justo com o Bahia. O time catarinense ocupa o 10o. lugar na tabela, com 19 pontos, e vem de uma boa sequência no campeonato com 2 vitórias e 3 empates nos últimos 5 jogos.

Estou ansioso pra ver o duelo entre o zagueiro Fábio Ferreira e o artilheiro Luis Henrique já que a provável formação do Criciúma prevê a volta do zagueiro: Luiz; Maicon Silva, Fábio Ferreira, Wanderson, Guilherme Santos; Wellington, Marcão, Natan; Neto Baiano, Lucca e Paulo Sérgio.

Como de costume, Jair Ventura não revelou a equipe. Ele terá a disposição o lateral-esquerdo Carleto que cumpriu suspensão, e o zagueiro Roger Carvalho, recuperado de lesão. Por outro lado, Lulinha fica de fora por cumprir suspensão automática. Mas o time não deve fugir muito da base que ele vem utilizando nos últimos jogos formando com: Jefferson, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Carleto; Dierson, Willian Arão, Fernandes, Gegê e Octavio; Luis Henrique, com chances para Sassá sair jogando nas vagas de do Otávio ou Gegê, tornando o time mais ofensivo.

Boa sorte Fogão e vamos pro jogo esperando que a torcida carioca atenda ao chamado de apoio feito pelos jogadores para que compareça ao Niltão.