sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Todos ao Niltão para abraçar o Jefferson e matar a saudade do time contra o Bragantino (Atualizado)




Montagem da VAVEL
O Botafogo volta a campo neste sábado, às 16h, para enfrentar o Bragantino em jogo antecipado da 31o. rodada, depois de ficar quinze dias só treinando em razão da paralisação do campeonato por conta dos jogos da Seleção.

O jogo servirá também para que os torcedores alvinegros matem a saudade do goleiro Jefferson que volta a defender nossa camisa nesse jogo. E o Capitão chegou com tudo no primeiro dia de treinos e convocou seus soldados: "Vamos pra guerra" 

Anteriormente, o clube já havia parado outros dez dias antes de enfrentar o Sampaio Corrêa, em São Luiz, no último dia 02/10. Porém, mesmo com essa parada a qualidade do futebol apresentado não foi das melhores como já não havia sido nos quatro jogos anteriores, apesar dos bons resultados. Isso foi alvo de análise do post anterior e os pontos levantados na discussão estão à disposição do torcedor para que opine. Veja: Blog do Felipaodf: Análise da 30ª RODADA, concluída sem


Olhando-se a tabela abaixo, vemos que o Botafogo ficou com um jogo a menos em relação a maioria de seus concorrentes e dois, em relação ao Vitória, que é o vice-líder; ao Paraná, a quem os baianos enfrentaram ontem e empataram em 1 a 1; e à dupla Boa Esporte e Sampaio, que também se enfrentaram abrindo a 31a. rodada e empataram em 2 a 2.

Tabela atualizada com os jogos de ontem
que abriram a 31a. rodada
Essa situação só vai se regularizar na 32ª rodada quando o Alvinegro for a Recife para pegar o Náutico, dia 24/10, e já terá enfrentado o Ceará na terça-feira (20/10), em jogo adiado da 30ª rodada. É confuso, né? Mas é o que vai acontecer.

Com o empate de ontem, o Vitória, somou mais um ponto, somou 56 e igualou a mesma pontuação do Botafogo que tem dois jogos a menos mas continua líder pelos critérios de desempate. O resultado foi favorável ao time carioca que, caso vença o Bragantino hoje no Niltão, abre frente de três pontos sobre o time baiano, podendo ampliar essa vantagem para seis, caso vença também o Ceará na próxima terça, quando volta a jogar em casa. Só depende do Botafogo fazer o dever de casa (de novo).


Mas a confiança do time em manter a liderança é grande assim como a confiança da torcida num bom resultado. O último revés do time sob o comando de Ricardo Gomes foi para o CRB, no longínquo dia 28 de agosto. Desde então, são seis vitórias e dois empates, série invicta que foi fundamental pra criarmos uma folga razoável na liderança.


Mesmo com dois jogos a menos, continuamos com 99% de chances de subir. O aproveitamento é de 64,4%, índice mais do que suficiente para o retorno. Como mandante, o aproveitamento é de 73,8% com expressivos 26 pontos somados fora de casa de um total de 56 já conquistados. Continuamos a ser o melhor visitante com 57,1% de aproveitamento.


A boa campanha até agora nos credencia a sonhar também com o título da competição. A probabilidade de o Alvinegro ser campeão da Segundona antes da rodada era de 79%, conforme cálculos dos matemáticos de plantão. O número mágico para o feito gira em torno dos 74 pontos. Faltam, portanto, 18 pontos em 27 possíveis até o final da competição. ë é um bom dia pra nos aproximarmos do objetivo.


Imagem da Internet: créditos para essa figura aí
 
em baixo (escudo) que não consegui identificar
Pois bem, o Botafogo teve tempo mais do que suficiente pra treinar e descansar, período que foi muito festejado pelos jogadores e comissão técnica que, espera-se, reflita em um bom futebol em campo. Mas o que catalizou a atenção do torcedor alvinegro nesse período foi a presença do nosso Capitão na Seleção do Dunga. Depois de ser eleito anos seguidos como o melhor goleiro do Campeonato Brasileiro, de ter feito exibições magistrais defendendo o Botafogo na atual série B e de ter consolidado o seu espaço também na Seleção, Jefferson teve uma semana de cão ao virar símbolo do fracasso do "time amarelão" no jogo de estréia das eliminatórias contra o Chile. De forma orquestrada, a imprensa jogou sobre o goleiro todo o peso da má atuação coletiva da equipe. A perseguição deu certo, tanto que o enfraquecido treinador cedeu ao clamor dos urubus carniceiros de plantão e barrou Jefferson dando oportunidade ao goleiro Alisson do Internacional, clube com o qual o técnico e o coordenador tem fortes relações. A mesma imprensa que levantou a bola de que um jogador da série B não poderia defender a seleção se mostrou estarrecida com a ousadia do técnico em barrar um jogador, até então, dedicado, experiente e regular como Jefferson. As especulações sobre os motivos tortos que o levaram a tomar essa atitude "subiram" nas redes sociais e as explicações pobres e pouco convincentes do treinador aumentaram a fervura da discussão.


Ao torcedor alvinegro, que se manifestou veementemente nas redes ao defender o seu capitão, só resta uma saída: comparecer em massa ao Niltão para matar a saudade do time e recepcionar o Ídolo maior dessa campanha, no que chamei o dia do #AbraçoAoJefferson. É o mínimo que se espera da torcida. E pelo que eu conheço dela, os que forem vão homenagear o jogador à altura como tem feito em outras oportunidades festivas. O dia é bom, o horário melhor ainda e nada justifica ficar de fora dessa festa-recepção. Uns 10 mil a mais do que os 7 mil mais assíduos das outras jornadas, já serviria para dar a dimensão do quanto respeitamos nosso ídolo. Vamos ver no que vai dar essa mobilização...


No campo, o Botafogo não vai contar Fernandes e Roger Carvalho mas teremos o retorno de Jefferson, Luis Ricardo, Carleto e Daniel Carvalho. Desses, apenas Daniel, que se recuperou da contusão no tornozelo mas ainda está inseguro, não tem volta garantida ao time titular. O jovem Diego, autor dos dois cruzamentos certeiros que resultaram em gols contra o Sampaio, estava cotado para começar o jogo mas deve ficar como opção no banco.


Com os testes feitos do decorrer desse período sem jogos, Ricardo Gomes deu indícios que teremos mais mudanças no time. Tomas e Octávio treinaram bem e estão cotados para substituir os meias ausentes, enquanto Giaretta deve compor a dupla de zaga com Renan Fonseca.


Na proteção a zaga não há surpresas. Lindoso e Arão devem permanecer no time assim como a dupla de ataque, Neilton e Navarro que voltou com tudo no último jogo. Sendo assim, a escalação para enfrentar o Bragantino deve ser: Jefferson; Luis Ricardo, Renan Fonseca, Giaretta e Carleto; Lindoso e Willian Arão; Tomas e Octávio; Neilton e Navarro.


Por sua vez, o Bragantino, que ocupa a nona posição com 45 pontos e briga pra se aproximar do G-4, venceu o Criciúma na última rodada e não deve facilitar as coisas para o Alvinegro. O time comandado pelo técnico Wagner Lopes deve formar com : Douglas, Alemão, Gilberto, Eder Lima e Moisés; Everton Dias, Bruno Formigoni, Alan Mineiro e Jocinei; Rodolfo e Bruno Corrêa. Técnico: 


Queremos uma vitória com casa cheia e se possível, com um bom futebol para agradar aos torcedores, ainda mais agora que o Vitória chegou junto e certamente a pressão vai crescer pra cima dos jogadores que precisarão de muito apoio desses mesmos torcedores pra vencerem a partida. A medida que as horas passam, sobe a ansiedade em relação ao jogo. Eu, pessoalmente, estou uma pilha...


Por @felipaodf/Botafogodeprimeira.com