quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Botafogo encara o seu 1o. Clássico no Carioca em busca de afirmação




Montagem do MeuBilhete
O Botafogo desembarcou em Vitória-ES onde encara Fluminense na noite desta quarta-feira, em partida válida pela 6a. rodada do Campeonato Carioca. É o primeiro clássico do Alvinegro na temporada. 


O Tricolor vem de uma derrota por 2 a 1 no FlaFlu disputado em Brasília e ainda luta por uma melhor colocação no Grupo A que lhe garanta a classificação para a próxima fase da competição. Atualmente é o 4o. colocado, com 7 pontos, atrás de Vasco (15), Boavista (11) e Bangu (9). 


Já o Botafogo, defende a liderança do Grupo B com 100% de aproveitamento. Foram cinco jogos e cinco vitórias do Alvinegro na competição, totalizando 15 pontos ganhos. Pelo regulamento, apenas os quatro primeiros colocados de cada grupo avançam para a segunda fase e seguem na luta pelo título. Os demais, brigam entre si para se livrarem do fantasma do rebaixamento.




Ilustração de Renato Peters
no Blog Quatro Linhas/GE
O jogo está programado para o Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, com início programado para às 21:45 hs e transmissão pela TV aberta. Com os estádios Nilton Santos e Maracanã indisponíveis temporariamente por conta das Olimpíadas, o Clássico Vovô foi transferido para a cidade capixaba onde as duas equipes contam com um grande número de torcedores.


Mesmo com as cinco vitórias consecutivas sobre os chamados "pequenos", o Glorioso ainda não convenceu sua torcida que continua preocupada com o baixo rendimento técnico em campo. Isso, já pensando na dureza das competições nacionais - Brasileirão e CdoB - onde os adversários são bem mais categorizados do que os encontrados até agora. No momento, os clássicos estaduais contra Flu e Vasco na sequência, e os que se seguirão na 2a. fase da competição, serão os balizadores do potencial desse grupo para a sequência da temporada. 


Tabela atualizada do Grupo B do Carioca
No jogo de estreia contra o Bangu, o time mostrou uma certa organização em campo e não encontrou dificuldades para vencer por 2 a 0. 


Já no segundo jogo, contra a Portuguesa, a equipe não se houve bem. Apresentou os mesmos erros do amistoso contra a Desportiva-ES e tomou o gol de empate em cruzamento sobre a área, depois de ter saído na frente com um gol de Gegê. A equipe só confirmou a vitória (2 a 1) no finalzinho do jogo com um gol do estreante Lizio que veio do banco. 




Após o carnaval, mais uma péssima exibição. Era o terceiro compromisso na competição, contra o Macaé, time que ainda não havia pontuado e segurava a lanterna. No final, tivemos que contar com a estrela de Jefferson pra garantir o resultado. Mesmo com a vitória magra por 1 a 0 - gol de Gervasio Nuñez convertendo pênalti sofrido por Gegê aos 3' de jogo -, o sentimento de desconfiança da torcida em relação ao grupo aumentou. Em razão do forte calor em São Januário, os gringos saíram pro intervalo com a língua de fora e Lizio, o mais debilitado, nem voltou pro segundo tempo. 




Aproveitamento na atual temporada
Na semana retrasada, mesmo vencendo o time do Resende em Volta Redonda por 1 a 0, a história se repetiu. O gol único da partida saiu ainda no 1o. tempo (12') numa cabeçada de Luis Henrique que desencantou depois de três meses sem marcar. Como em outras ocasiões nesse Carioca, o Botafogo não manteve o ritmo de jogo após sair na frente no placar e dessa vez, além de Jefferson, tivemos que contar com as traves pra garantir a vitória.


No quinto compromisso, às vésperas da semana dos Clássicos, Ricardo Gomes inovou na escalação ao montar um tripé de volantes à frente da zaga numa tentativa de dar mais consistência ao setor e ganhar poder de articulação na transição do meio para o ataque.


Veja o que escrevemos no post de tré-jogo: Blog do Felipaodf: Com um falso ferrolho armado por Gomes, Bota vai e...


Em parte, a experiência do falso ferrolho deu certo mas Luis Henrique continuou muito isolado lá na frente. Tivemos uma boa posse de bola, algumas boas chances de arremates, mas ainda faltou uma melhor articulação entre as linhas.


Voltamos pro 2o. tempo com Ribamar no lugar de "Yaca" e a produção do ataque melhorou bastante. Ficamos mais agudos e sofremos menos contra-ataques. Apesar das dificuldades em alguns momentos, o resultado de 2 a 1 foi justo, até porquê o time perseguiu a vitória desde o primeiro minuto. O gol da vitória só saiu no finalzinho marcado por Neilton, de pênalti, aos 45 minutos do segundo tempo. Era a sua primeira partida no campeonato - jogou cerca de 30 minutos como estava programado. Antes, Luis Henrique abriu o placar aos 21'/1o.T para o Bota depois de perder algumas boas chances diante do goleiro Andrey e Charles Chad, num belo chute, marcou aos 25'/1o.T para a Cabofriense. O time comandado por Húngaro fez um bom primeiro tempo mas pecou na tentativa de segurar o empate no segundo.



Infográfico da Gazeta Esportiva

Com 100% de aproveitamento na competição - cinco vitórias em cinco jogos -, o Bota lidera o seu Grupo com 15 pontos, cinco à frente do 2o. colocado, o Flamengo que não colou em ninguém, diferentemente do que escreveram na Imprensa. 


Para o jogo desta quarta
, Ricardo Gomes não vai poder contar com Renan Fonseca que sentiu um desconforto na coxa e ficou no Rio, em recuperação. Em seu lugar entra o argentino Joel Carli. 



Neilton, que jogou 30 minutos contra a Cabofriense e deu outra movimentação ao ataque, está à disposição de Gomes mas deve começar no banco, assim como o meia-atacante Salgueiro que teve seu registro confirmado na noite de ontem e tem grandes chances de estrear. 


Depois de perder a posição no time titular por deficiência física e técnica, o meia Lizio volta a ser relacionado e também tem chances de entrar no decorrer da partida. 


Sem confirmar o time que entra em campo, RG deve repetir a última formação com uma única modificação: a entrada de Carli na zaga formando dupla com o jovem Emerson, apesar da torcida preferir que fosse ao lado do seu xará Emerson Silva, mais experiente e preparado pra enfrentar o ataque catimbeiro do Tricolor. Vamos ver no que isso vai dar. O treinador ainda pode escolher a segunda opção.


FICHA TÉCNICA DO JOGO:


BOTAFOGO X FLUMINENSE

Local: Estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES)
Data: 24 de fevereiro de 2016 (Quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Diogo Carvalho Silva (RJ)

BOTAFOGO: Jefferson, Luis Ricardo, Joel Carli, Emerson (Emerson Silva) e Diogo Barbosa; Aírton, Bruno Silva, Rodrigo Lindoso e Gegê; Gervásio Núñez e Luis Henrique
Técnico: Ricardo Gomes

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Henrique, Renato Chaves e Gustavo Scarpa; Pierre, Douglas, Cícero e Diego Souza; Osvaldo e Fred
Técnico: Eduardo Baptista


VEJA O JOGO COM A GENTE: