domingo, 21 de fevereiro de 2016

Recuperado, Neilton entra e garante vitória do Botafogo contra Cabofriense


Atacante sofreu lesão em janeiro e voltou neste domingo para marcar gol decisivo, de pênalti, no fim do jogo. Charles Chad descontou com um golaço: 2 a 1



O Botafogo sofreu, mas venceu a Cabofriense por 2 a 1, neste domingo, em São Januário, com pênalti no último minuto e boa atuação de quatro jovens. Especialmente de Neilton. O jogador, enfim recuperado de lesão sofrida em janeiro, entrou na etapa final e decidiu a partida em cobrança de pênalti, aos 45 da etapa final. Além dele, Luís Henrique, Gegê e Ribamar infernizaram o goleiro Audrey, que fez ótimas defesas. Na Cabofriense, destaque também para Charles Chad, que marcou um golaço para empatar no primeiro tempo. Com o resultado, o Botafogo fica muito perto de garantir matematicamente sua classificação.

Líder isolado do Grupo B, o Botafogo ficou muito perto de garantir matematicamente a sua classificação com a vitória neste domingo. O próximo compromisso, porém, é complicado: o clássico contra o Fluminense, na quarta-feira, no Espírito Santo. No mesmo dia, a Cabofriense, sexta colocada no Grupo A, pega o Flamengo no Moacyrzão. A partida teve 2.398 pagantes (2.772 presentes) e renda de R$ 35.475,00.

Neilton retornou após período parado por lesão e decidiu partida para o Bota (Foto: Foto: Márcio Alves / Agência O Globo)

O jogo começou com boa movimentação, e o Botafogo teve a iniciativa ofensiva. A Cabofriense respondeu com chute de longa distância de Carlinhos. Aos 17, Gegê entrou bem na área e por pouco não abriu o placar. A resposta foi à altura, três minutos depois, quando Charles Chad fez Jefferson mostrar porque é goleiro de seleção brasileira. Mas no minuto seguinte, em velocidade, Luís Henrique sobrou livre no ataque e não perdoou. Nada que desanimasse Charles Chad. Aos 24, ele disparou um pertado no ângulo do goleiro alvinegro: 1 a 1.

O Botafogo voltou para a etapa final com Ribamar no lugar de Yaca, e disposto a recuperar a vantagem no placar. Com menos de dois minutos, Luís Henrique perdeu duelo direto com Audrey. Os alvinegros insistiram com Gegê e Luís Henrique, ajudado por Ribamar, que deu melhor movimentação ao ataque. Ricardo Gomes, porém, sacou Gegê para a entrada de Neilton - que retornou após lesão sofrida em janeiro - aos 22 minutos. O ritmo caiu. Mas as oportunidades voltariam a surgir, como aos 37, quando Neilton fez boa jogada e Luís Henrique perdeu grande chance. No último minuto, Neilton bateu para o gol e a bola bateu no braço de defensor da Cabofriense. Ele mesmo cobrou e selou a vitória: 2 a 1.

Por GloboEsporte.com/Rio de Janeiro/GE