quinta-feira, 14 de abril de 2016

O último terço




Luis Henrique treinou hoje entre os titulares e
 pode começar o jogo contra o Boavista

O Botafogo segue a sua rotina de treinamentos com vistas ao jogo contra o Boavista, na última rodada da Taça Guanabara.


Ocupando a terceira posição na tabela com 11 pontos e já classificado para a próxima fase, o Alvinegro está fora da disputa da TGB mas ainda luta pela segunda posição que lhe daria vantagens nas semifinais que vem a seguir. Os quatro clubes mais bem classificados nessa fase se credenciam à disputa do título de Campeão Carioca de 2016, em dois jogos programados para o Maracanã.


Depois de vencer o Bangu na rodada passada (1 a 0) com gol de Rodrigo Lindoso convertendo pênalti sofrido por Luis Henrique aos 47 minutos do segundo tempo, o Glorioso entra em campo em busca dos 100% de aproveitamento contra os "pequenos" e da possibilidade de jogar por dois empates nas semifinais, bastando para isso vencer o seu compromisso pelo placar mínimo e torcer por uma derrota do Vasco que pega o Fluminense no jogo decisivo da Taça Guanabara, em Manaus.


Em razão de desfalques importantes no grupo - continuam de fora, o zagueiro Emerson que não treinou com bola na semana; Airton, que está no meio do período de recuperação; e Fernandes, que melhorou do desconforto que sentiu no último jogo mas só deve voltar nas semifinais - e da baixa produção do time nas últimas rodadas,  o treinador está propenso a abandonar, mesmo que temporariamente, o esquema com três volantes e montar o time com dois atacantes de ofício, partindo justamente de onde parou no jogo contra o Bangu quando lançou Luis Henrique ao lado de Ribamar depois do intervalo. Nessa ocasião, Salgueiro foi recuado para o meio com a função de armar as jogadas e municiar o ataque, agora formada por uma dupla de especialistas.


Cabe lembrar que foi o trio de volantes que deu estrutura e sustentação à equipe desde que foi implantado pelo treinador no jogo contra a Cabofriense ainda na 1a. fase (2 a 1). Com o elenco pobre que tem nas mãos, não existem alternativas muito diferentes das tentadas por Gomes até o momento que vai fazendo um bom trabalho na procura de soluções enquanto a diretoria não chega com os "reforços" prometidos.


Sassá voltou aos treinos com bola e deve estar à 
disposição para o Brasileirão
Os atacantes Marquinhos do Macaé e Anderson Aquino que disputou o campeonato paulista pela Linense, estão apalavrados mas longe de serem a solução prometida para sanar as carências do setor.


Por outro lado, apesar de não apresentar o futebol vistoso esperado pela torcida, o Botafogo vem chamando a atenção pela consistência defensiva, ponto alto do trabalho do treinador. Ao todo, foram apenas sete gols sofridos ao longo da Carioca.


Essa estrutura, capitaneada pelo goleiro Jefferson, é que tem garantido a boa colocação do time na competição. Vencemos todos os nove jogos disputados contra os "pequenos" e nos cinco clássicos, fomos superiores aos adversários, porém com um balanço de resultados apenas equilibrado - uma vitória e um empate contra o Flu; um empate contra o Fla; e um empate e uma derrota para o Vasco, a única em toda a competição.


O grande problema da equipe desde o começo da temporada reside e persiste no último terço do campo, onde atuam os supostos meias e os nossos, ainda inexperientes, atacantes. Esse é o setor que vem tirando a tranquilidade de Ricardo Gomes e merecendo a atenção do treinador, não só para a fase final do campeonato, como para a sequência da temporada. E não adianta rezar. É nele que habitam Gegê, Octávio, Lizio, Gervásio que não conseguem se firmar. Nas várias partidas em que fomos muito superiores aos adversários, faltou força de ataque pra ampliar o placar ou matar o jogo.


Atacante Ribamar com a seleção brasileira Sub-20
 na Granja Comary
Ontem o time treinou em General Severiano com a base que deve encarar o Boavista, em Bacaxá, às 16 horas, no domingo. Os titulares formaram com Jefferson, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Emerson Silva e Diogo Barbosa; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Gegê e Salgueiro; Neilton e Luís Henrique formando a dupla de atacantes. Já os reservas formaram com Helton Leite, Diego, Carli, Igor Rabello e Jean; Dierson, Leandrinho, Marcinho, Lizio, Yaca e Octávio. Depois de algumas alterações, o coletivo terminou 3 a 1 para os titulares com gols de Neilton, Bruno Silva e Leandrinho com Octávio descontando para os reservas.


Neilton, que está devendo uma boa atuação desde que se lesionou ainda na pré-temporada, treinou bem e deve ganhar uma sequência de jogos pra tentar recuperar a posição de titular e voltar a ser o jogador útil do ano passado, quando ajudou, de forma efetiva, o time a voltar à elite. Ele precisa da mesma sequência dada ao Salgueiro que vai subindo de produção a olhos vistos.


Sassá e Andreazzi entraram no decorrer do treinamento como parte da preparação pra voltarem  a ser opções proximamente. O atacante Ribamar não treinou com o grupo por estar à disposição da Seleção Brasileira Sub-20 e deve retornar ao clube para o jogo.


Por ora é isso. Hoje tem mais.


Saudações a todos e fiquem a vontade para comentar.






Por @felipaodf/Botafogodeprimeira.com