terça-feira, 31 de maio de 2016

Torcida alvinegra faz festa na chegada do Botafogo em Brasília





Roberto Botafogo no aeroporto de Brasília esperando a delegação
 alvinegra, com Lucão e Joao Luiz (Foto: Roberto Botafogo)
Cumprindo a maratona de jogos imposta aos clubes nesse começo de Brasileirão e lutando contra o fantasma das contusões que assusta o clube, o Botafogo volta a campo nessa quarta-feira para enfrentar o Cruzeiro, às 21h45, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, onde a delegação alvinegra desembarcou no final da tarde de hoje.


Comandada por Roberto Botafogo, torcedor símbolo do Botafogo em Brasília, a torcida alvinegra se fez presente no aeroporto para recepcionar os jogadores.


Pela manhã, em General Severiano, o técnico Ricardo Gomes reuniu o grupo no centro do gramado para uma conversa tentando corrigir as falhas do time no último jogo. As atividades de hoje não foram muito diferentes daquelas que antecederam as partidas contra o Sport, Atlético-PR e Fluminense. Sem poder contar com os titulares em condições ideais e sem tempo pra aprimorar os fundamentos, Ricardo Gomes não tem opção se não a de poupar os jogadores de trabalhos mais intensos com jogos e viagens a cada três dias.


A novidade ficou por conta da presença do volante Dudu Cearense que, apesar de ter chegado ao clube há menos de uma semana e não ter feito nenhum treinamento específico com o grupo, teve sua situação regularizada no início da noite e pode estrear amanhã. O goleiro Sidão, regularizado anteriormente, também seguiu com a delegação e deve ficar no banco.


Mesmo sem ter anunciado a escalação para o jogo contra o Cruzeiro, Gomes não deve fugir muito da formação que iniciou o jogo contra o Fluminense no domingo, até porquê nenhum dos jogadores entregues ao DM - Jefferson, Carli, Diogo Barbosa, Airton, Lindoso e Luis Henrique - foi liberado para o jogo.



Bruno Silva e Neilton recebem o carinho da torcida alvinegra
 na chagada à Brasília (Botafogo Oficial)
Porém, o time de domingo não funcionou em campo e isso deixou o treinador ainda mais preocupado do que de costume, tanto que, mesmo com poucas opções, ele pode mexer novamente na estrutura da equipe começando com Neilton ao lado de Ribamar.


Contra o Flu, o treinador recuou Fernandes para a vaga de Lindoso, recheou o meio de pretensos "meias" e deixou Ribamar isolado lá na frente. Com isso o time se mostrou confuso em campo e pouco chegou ao gol de Cavalliere que pouco apareceu no jogo.


Com essa nova formação, o time perdeu a organização defensiva - que ficou mais vulnerável sem a proteção devida - e não ganhou em criatividade e volume de jogo como pretendia o treinador.


O negócio estava tão feio que Gomes abandonou o seu pragmatismo habitual e voltou do intervalo com Neilton e Sassá nas vagas dos inoperantes Marquinho e Leandrinho. As modificações não tiveram o efeito esperado já que o adversário marcou o seu gol muito cedo (5'/2º T), antes mesmo do time assimilar a nova formação. O fato e que perdemos o meio de campo sem ganhar força lá na frente como era a intenção do treinador e nada de bom se viu até o fim do jogo.


Apesar da supremacia no jogo a maior parte do tempo, o Fluminense não conseguia vencer Helton Leite até que a nossa zaga resolveu colaborar. Numa saída de bola mal executada, o zagueiro Emerson tocou a bola inadvertidamente para Bruno Silva que, de costas, não percebeu a presença do adversário que lhe roubou a bola e serviu ao Fred na entrada da área. O atacante não perdoou e contabilizou mais um gol contra a gente. O triunfo da equipe das Laranjeiras foi o primeiro em clássicos na temporada. Dos três encontros anteriores contra eles, o Botafogo havia vencido dois e empatado o outro.


Sem muito o que fazer, a tendência é que o Botafogo vá a campo com Helton Leite, Luis Ricardo, Emerson, Emerson Silva e Victor Luis; Bruno Silva, Fernandes, Marquinho (Gegê) e Leandrinho (Salgueiro), Neilton e Ribamar.


Com os ingressos na mão, só sei que vou estar lá pra ver isso de perto.


Tabela atualizada com os dez últimos colocados após
 
o encerramento da 4ª rodada do Brasileirão
Com a derrota inesperada no domingo, o Botafogo deixou a 8ª posição na tabela para assumir a 13ª, bem próxima do Z-4. Pelas estatísticas anteriores, precisaremos somar cerca de 46 pontos para nos livrar-nos do fantasma do rebaixamento que ainda assombra o torcedor alvinegro e, com os quatro pontos conquistados nas quatro rodadas anteriores, ainda faltam 42.


Até aqui, o Botafogo conseguiu uma vitória e um empate e foi derrotado duas vezes. Com isso o índice de pontos disputados caiu de 44% para 33%, com 4 pontos em 12 possíveis. Dos 19 jogos a serem disputados em “casa”, perdemos um contra o SP e vencemos outro contra o CAP, lembrando que no jogo de domingo, em Volta Redonda, o mando foi do Fluminense.


Veja a tabela atualizado do Brasileirão e a relação dos jogos do Botafogo na competição: http://felipaodf.blogspot.com.br/p/classificacao-carregando.html


O Cruzeiro ainda não venceu no Brasileirão. Em quatro rodadas o time mineiro empatou duas vezes e perdeu duas. Com apenas dois pontos ganhos, ocupa a 19ª posição na tabela. O time deve desembarcar em Brasília por volta das 20h30 desta quarta-feira.


Saudações a todos e fiquem à vontade para comentar.



Por @FelipaoBFR/Botafogodeprimeira.com