quarta-feira, 19 de julho de 2017

Depois da boa vitória em casa sobre o Sport, o Botafogo visita o CAP para manter a vaga no G-6





Pra continuar subindo! Foco já voltado para o Atlético-PR,
 adversário da próxima rodada do Brasileirão! 

(Botafogo de Futebol e Regatas)
Na noite de segunda-feira, Botafogo e Sport fecharam a 14a. rodada do Campeonato Brasileiro em grande estilo. Os adversários fizeram um jogo movimentado no Nilton Santos que valia vaga no G-6. No final, quem se deu melhor foi o Glorioso que venceu o jogo e conquistou o objetivo.

O Alvinegro abriu o placar no primeiro minuto de jogo em cabeçada de Lindoso, sofreu o empate com Rithely antes mesmo dos dez minutos e no final, saiu vitorioso com Guilherme marcando aos 24' do segundo tempo. Com a vitória, o Alvinegro tomou a sexta posição do oponente e ainda interrompeu a sequência de bons resultados dos comandados de Luxemburgo que vinham de um empate e quatro vitórias nos últimos cinco jogos.


No post de pré-jogo falávamos da missão do Botafogo na partida: vencer em casa, alcançar o G-6 e ultrapassar um concorrente direto na disputa por posições. Veja os detalhes: Hoje tem Botafogo contra o Sport no Niltão. Em disputa, uma vaga no G-6 da competição...


Sem tempo para comemorações, o grupo voltou a se reunir na terça-feira para um trabalho regenerativo e na quarta para um treino leve no campo anexo do N. Santos. No meio da tarde, a delegação partiu para Curitiba onde enfrenta o Atlético Paranaense em jogo programado para às 21h desta quinta-feira, na Arena da Baixada, em complemento a 15a. rodada do Brasileirão iniciada ontem.

Nesse ínterim, o meia Camilo (31), com bons serviços prestados ao clube na temporada passada quando ajudou o time a conquistar uma vaga na Libertadores e que havia perdido a condição de titular esse ano em razão da concorrência e seguidas contusões, resolveu se transferir para o Internacional em definitivo mediante acordo amigável com o Botafogo que recebe o atacante Brenner (24) por empréstimo até o final de 2018. O Alvinegro permanece com 50% dos direitos sobre o meia e 20% do atacante em futuras negociações.

O Glorioso vem de uma boa sequência de resultados neste mês de julho com três vitórias (uma pela Libertadores sobre o Nacional-URU e duas outras pelo BR contra Flu e Sport) e um empate (contra o Galo) nos últimos quatro jogos enquanto o Furacão faz campanha irregular no Campeonato Brasileiro com uma vitória (sobre o Vitória), dois empates (Chape e Corinthians) e duas derrotas (SP e Cruzeiro). O time paranaense ocupa a 15a. posição com 16 pontos à beira do Z-4.


Veja a o que já foi e o que ainda está por vir no mês de julho:

02/07 - CAMPEONATO BRASILEIRO (16:00)
COR 1×0 BOT

06/07 - TAÇA LIBERTADORES (21:45)
NAC 0×1 BOT

09/07 - CAMPEONATO BRASILEIRO (19:15)
BOT 1×1 CAM

12/07 - CAMPEONATO BRASILEIRO (21:00)
FLU 0×1 BOT

17/07 - CAMPEONATO BRASILEIRO (20:00)
BOT 2×1 SPO

20/07 - CAMPEONATO BRASILEIRO (19:30)
CAP×BOT

23/07 - CAMPEONATO BRASILEIRO (19:00)
ACG×BOT

26/07 - COPA DO BRASIL (19:30)
BOT×CAM

29/07 - CAMPEONATO BRASILEIRO (16:00)
BOT×SAO


Clique e veja a tabela completa com todas as rodadas até o fim do Brasileirão: TABELA DO BRASILEIRÃO 2017 (JOGOS DO BOTAFOGO)


Desempenho do volante Rodrigo Lindoso, um dos destaques
 da partida (Arte: FutAnalysis)
A partida contra o Sport começou em ritmo acelerado. Talvez empolgado por jogar em casa diante da torcida (mais de 17 mil compareceram ao Niltão), o Botafogo foi para cima do adversário e abriu o placar no primeiro minuto de jogo. Em cobrança de falta ensaiada, Gilson chuveirou na área, Joel Carli escorou de cabeça e Rodrigo Lindoso só teve o trabalho de colocar a pelota na rede. Antes de entrar, a bola ainda tocou nas costas de Roger em posição irregular mas o juiz ignorou.

Bem postado em campo, não demorou muito para que o Leão pernambucano chegasse ao empate utilizando as mesmas armas do Bota. Em cobrança de falta pelo alto, Durval foi servido na área, dominou a bola com categoria e chutou forte para a defesa parcial de Jefferson. No rebote, Rithely finalizou para a rede igualando o placar em 1 a 1.

Pouco depois, lembrando o fantasma que assombra a lateral-direita do time, Arnaldo sentiu uma fisgada na coxa e deixou o campo. Em seu lugar Jair promoveu a volta de Luis Ricardo depois do lateral ficar dez meses fora por lesão. Ainda receoso e fora de ritmo, o jogador mostrou a velha categoria, fez um jogo seguro e foi muito aplaudido pela torcida na entrada, durante e ao final do jogo.

Com a igualdade no placar, a partida continuou a ser disputada em alto nível e a busca pela vantagem se intensificou no meio de campo. Comprovando a boa fase e com lances de categoria de Diego Souza, o Leão do Norte teve mais posse de bola e passou a ameaçar a meta defendida por Jefferson. Ao Botafogo, restava sair nos contra-ataques mas teve as suas ações dificultadas pela marcação alta do adversário.


Tabela atualizada após a 14a. rodada. O Botafogo venceu o
 Sport e assumiu a 6a. posição (Arte: 
FoxSports)
Sem saída de bola eficiente, o Glorioso ficou sem a sua válvula de escape preferida já que Marcos Vinicius, muito marcado, não conseguia repetir o desempenho demonstrado contra o Flu quando foi o destaque da partida. Na última oportunidade que teve na etapa inicial, o meia recebeu passe de Roger na entrada da área mas chutou forte sobre o travessão.

No segundo tempo, o Sport voltou melhor e permaneceu tendo o domínio da partida, principalmente pela boa marcação da saída de bola adversária. Só que foi o Botafogo quem criou a primeira boa chance, aos nove minutos. João Paulo cobrou falta, a bola desviou na barreira e obrigou Agenor a fazer grande defesa.

Porém, com a entrada do atacante Guilherme na vaga de Marcos Vinícius, o Bota se ajustou, retomou o controle da partida e quase chegou ao segundo gol em bola cabeceada por Rodrigo Pimpão que Agenor defendeu (22'). Mas aos 24' não teve jeito. Guilherme foi lançado na área e chutou cruzado e ampliar o placar.

O jogo ganhou em emoção com chances criadas de lado a lado. O Sport veio pra cima e o Bota aproveitando os espaços para contra-atacar. Foi assim aos 29' quando João Paulo recebeu passe de Roger, dominou no peito e, sem deixar a bola cair, finalizou no travessão. Faltando pouco mais de dez minutos, o Bota preferiu recuar o time e administrou o resultado até o final.


O Atlético-PR leva vantagem sobre o Botafogo, mas será que
esses números interferem dentro de campo? (Canal Premier)
Já no duelo entre os dois adversários da rodada, o CAP leva uma pequena vantagem sobre o Glorioso. São 9 vitórias contra 14 dos cariocas e cinco empates. Na disputa, foram marcados 52 gols pelos rubro-negros paranaenses contra 51 dos alvinegros cariocas.

Com a vitória sobre o Sport, o aproveitamento do Bota que era de 48% passou para 52% com seis vitórias (quatro em casa e duas fora), quatro empates (dois em casa e dois fora) e quatro derrotas (uma em casa e três fora).

Sem tempo para treinamentos específicos, parece obvio quer Jair irá repetir a equipe que fez mais um bom jogo no Nilton Santos. Bruno Silva treinou com o grupo e está à disposição do técnico assim como Victor Luis que cumpriu suspensão. O meia deve voltar na vaga ocupada por Marcos Vinícius e Victor na de Gilson.

Com as ausências confirmadas do goleiro Gatito que continua se recuperando do corte no joelho sofrido contra o Nacional, e Arnaldo que sentiu a coxa contra o Sport, Jefferson está confirmado no gol alvinegro e Luis Ricardo na lateral, apesar do desgaste do último jogo.

Quanto ao meia Leo Valencia, o jogador assinou contrato com o clube, posou com a camisa do Botafogo ao lado do Presidente, vem treinando normalmente com o grupo mas ainda não teve seu nome publicado no BID que lhe daria condição de jogo. Quem sabe, para o próximo contra o Atlético Goianiense, dia 23, pelo Brasileirão?


FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR X BOTAFOGO


Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 20 de julho de 2017 (Quinta-feira)
Horário: 21 horas (de Brasília)

Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)

ATLÉTICO-PR:
Weverton; Jonathan, Thiago Heleno, Wanderson (Paulo André) e Sidcley; Otávio, Eduardo Henrique e Cascardo (Nikão); Pablo e Douglas Coutinho
Técnico: Fabiano Soares

BOTAFOGO:
Jefferson, Luis Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes e João Paulo; Rodrigo Pimpão e Roger
Técnico: Jair Ventura

Saudações a todos e fiquem à vontade para comentar.


Por @FelipaoBfr/Botafogodeprimeira.com