sábado, 8 de julho de 2017

Depois de uma vitória heroica na Liberta, o Botafogo tenta repetir a dose, agora contra o Galo pelo Brasileirão



Vivo essa paixão! Domingo tem FOGÃO de novo! É jogo
 ao vivo no Premiere para todo Brasil. 

(Botafogo de Futebol e Regatas com Canal Premiere)
O Botafogo retomou o caminho das vitórias. Sabe contra quem?
- Contra o poderoso Nacional, em Montevidéu, no jogo de ida da fase de oitavas da Libertadores e, diante das dificuldades que se apresentaram na partida, foi uma verdadeira façanha do Glorioso.

Depois de amargar três derrotas seguidas, uma pela CdoB e outras duas pelo Brasileirão, o Botafogo venceu o duelo contra o gigante uruguaio (mais um nessa competição) e trouxe para o Rio a vantagem do empate no jogo de volta marcado para o dia 10 de agosto no Nilton Santos.


Veja o que escrevemos no post de pré-jogo (Blog do FelipaoBfr: Botafogo encara o Nacional em Montevidéu pela fase de oitavas da Libertadores... ) ressaltando a saga alvinegra contra cinco gigantes da América que, juntos, somam dez títulos na competição: Colo-Colo do Chile (1 título), Olímpia do Paraguai (3 títulos), Estudiantes da Argentina (4 títulos) e o Atlético Nacional da Colômbia (2 títulos). Igualmente o Nacional, adversário de quinta-feira, é um time de muita tradição e acostumado a disputar a Libertadores, competição que já venceu três vezes.


Botafogo vence o Nacional por 1 a 0 em Montividéo. O meia
João Paulo foi o autor do gol da vitória e um dos destaques
da torcida (Arte: FoxSports)
O Bota foi pro jogo com a formação que a maioria dos torcedores esperava. A única ressalva ficou por conta da escalação de Emerson Silva em detrimento de Igor Rabello no miolo da zaga.

No mais, o treinador bancou a volta do jovem Matheus Fernandes ao time deixando o experiente Camilo no banco e a escolha se mostrou acertada. O volante fez uma partida primorosa e foi o destaque da partida ao lado de João Paulo e Carli.

Emerson foi escolhido por Jair por ser mais experiente e, teoricamente, mais eficiente no jogo aéreo do que os seus concorrentes. Porém, na maior parte do tempo o jogador se mostrou nervoso, errando jogadas simples que proporcionaram várias chances de gols aos uruguaios. No segundo tempo, com o time mais ajustado, melhorou um pouco o rendimento e conseguiu afastar algumas bolas perigosas lançadas em nossa área.


Rendimento do volante Matheus Fernandes contra o Nacional
 (Fonte: FOOTSTATES)
Por outro lado, Matheus Fernandes deu conta do recado com louvor. Mesmo voltando de contusão, aguentou o tempo os 90 minutos de jogo e desempenhou papel fundamental na vitória com desarmes precisos e agilidade na transição para o ataque, principalmente no segundo tempo quando a pressão dos gringos aumentou na busca desesperada pelo empate. A atuação lhe valeu elogios de Jair ao fim do jogo e o reconhecimento unânime dos torcedores. Nasce uma estrela!

Como esperado, o Nacional mostrou-se um time aguerrido, que entra duro nas disputas de bola e com uma transição para o ataque muita rápida que por vezes confundiu o nosso sistema defensivo. Time voluntarioso, levou perigo constante a nossa meta com jogadas bem elaboradas em sua maioria, pelos flancos.

Arnaldo e Victor sofreram para conter as investidas dos uruguaios pelas laterais e o miolo de zaga cortou um dobrado para tirar tantas bolas pelo alto. Carli foi um monstro no quesito enquanto Emerson deixou a desejar e quase entrega o ouro aos bandidos. Os uruguaios estiveram frente a frente com Gatito em várias oportunidades. Em algumas nosso arqueiro levou a melhor e em outras, a trave e a falta de pontaria dos atacantes nos salvou.

Armados com as duas linhas clássicas de contenção formadas pela defesa e pelo quarteto intermediário com Lindoso, Matheus, Bruno e João Paulo, o Bota buscava o ataque utilizando os extremos Pimpão e Bruno Silva nos raros espaços que encontravam pelos lados. Num desses, Rodrigo Pimpão inverteu uma bola para Bruno Silva na direita que recebeu livre na área para surpresa dos zagueiros adversários. O meia arrematou de esquerda, a bola tocou no contrário e sobrou para João Paulo tocar na saída do goleiro e marcar, aos 37'/1o.T. Foi o primeiro gol do meia com a camisa alvinegra cumprindo uma determinação do treinador que pedia uma presença mais efetiva do armador dentro da área. 


O Alvinegro Carioca leva a melhor nos confrontos! Será que o
Galo vai diminuir essa vantagem? Partida ao vivo para todo
Brasil no Premiere (Canal Premiere)
O jogo que já era tenso no primeiro tempo ficou mais ainda no segundo. A pressão sobre o juiz aumentou, e muito, depois da autoridade ter ignorado um toque de mão de Victor Luis dentro da área (28') e o visitante ter inaugurado o placar aos 37'. Como consequência, João Paulo levou cartão amarelo ainda no primeiro tempo e Bruno Silva na etapa final.

O risco dos jogadores serem expulsos era grande. João Paulo esteve perto de tomar o vermelho pelo conjunto da obra. Preocupado, Jair fez a troca por Camilo antes que acontecesse o pior e arriscou ao deixar Bruno Silva até o fim. Mas tudo saiu como o planejado e, apesar das enormes dificuldades (chuva durante o jogo, campo pesado, frio intenso e torcida adversária - cerca de 22 mil presentes no estádio), o Botafogo foi guerreiro, bateu mais um campeão em sua casa e volta ao Rio com a vitória (1 a 0) e a vaga nas quartas de final muito bem encaminhada para delírio dos torcedores que acompanharam a saga no estádio (cerca de 1.500 alvinegros compareceram ao estádio), dos milhões que torceram pela TV em General e pelo Brasil a fora e dos empolgados que compareceram ao Galeão para recepcionarem os jogadores na chegada ao Rio.

Depois de serem dispensados após o desembarque, o grupo voltou a se reunir neste sábado para um trabalho leve no estádio Nilton Santos.

Sem tempo para treinamentos específicos, persiste a dúvida sobre as intensões do treinador para a difícil partida contra o Galo, às 19h de domingo, pela 12a. rodada da competição. Jair vai com os titulares mesmo cansados da viagem ou repete o mistão utilizado na partida contra o Corinthians na rodada passada, lembrando que o Bota busca a reabilitação dentro da competição já que vem de duas derrotas seguidas, uma delas em casa para o Avaí por 2 a 0?


Tabela atualizada após a 11a. rodada do Brasileirão. O Bota
caiu para a 10a. posição com 15 pontos (SporTV)
O Bota ocupa 10a. colocação na tabela com 15 pontos, fora da zona de classificação da Libertadores e bem distante do pelotão da frente.

O aproveitamento do time é de apenas 45,5 % com quatro vitórias (três em casa e uma fora), três empates (dois fora e um em casa) e quatro derrotas (três fora e uma em casa). Somando-se o resultado na Copa do Brasil, o Bota está há três partidas sem vencer pelas competições nacionais e não marcou um gol sequer nesse período.


Clique e veja a tabela completa com todas as rodadas até o fim do Brasileirão: TABELA DO BRASILEIRÃO 2017 (JOGOS DO BOTAFOGO)


A maior preocupação de Jair Ventura no momento é o desgaste físico da equipe em razão do acúmulo de jogos importantes e a viagem ao Uruguai no meio de semana. A delegação rumou para Montevidéu na quarta-feira e só retornou ao Rio na noite de sexta-feira.

Veja a sequência de jogos que se apresenta para o mês:

02/07 - CAMPEONATO BRASILEIRO (16:00)
COR 0×1 BOT

06/07 - TAÇA LIBERTADORES (21:45)
NAC 0×1 BOT

09/07 - CAMPEONATO BRASILEIRO (19:15)
BOT×CAM

12/07 - CAMPEONATO BRASILEIRO (21:00)
FLU×BOT

17/07 - CAMPEONATO BRASILEIRO (20:00)
BOT×SPO

20/07 - CAMPEONATO BRASILEIRO (19:30)
CAP×BOT

23/07 - CAMPEONATO BRASILEIRO (16:00)
ACG×BOT


Por ter sofrido um corte no joelho esquerdo em dividida no jogo pela Libertadores, o goleiro Gatito Fernandez será substituído por Jefferson que volta a disputar uma partida oficial depois de ficar mais de um ano fora dos gramados. Há possibilidades ainda de Marcelo e Igor Rabello formarem a dupla de zaga, com Gilson entrando na lateral esquerda. No meio, João Paulo pode ceder a vaga à Camilo e, no ataque, Guilherme pode entrar no lugar de Pimpão. Já o meia atacante Marcos Vinícius corre por fora para ganhar a chance de começar uma partida pela primeira vez. O jogador teve uma estreia discreta contra o Corinthians no domingo e precisa e ritmo de jogo.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO-RJ X ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 9 de julho de 2017 (Domingo)
Horário: 19h(de Brasília)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa-GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)

BOTAFOGO: Jefferson, Arnaldo, Marcelo, Igor Rabello e Víctor Luís (Gilson); Dudu Cearense (Bruno Silva), Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes e Camilo (João Paulo); Guilherme (Pimpão) e Roger
Técnico: Jair Ventura

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Bremer, Gabriel, Fábio Santos, Elias, Rafael Carioca, Adilson, Valdívia, Cazares e Fred.
Técnico: Roger Machado.


Saudações a todos e fiquem à vontade para comentar.


Por @FelipaoBfr/Botafogodeprimeira.com